Enem

A gente não confia no Ministério da Educação, porque sabe que essa instituição está sendo chefiada por pessoas incompetentes

Eu não ia falar nada, não ia fazer textão, porque a gente só se desgasta com essas coisas e depois, ainda tem q ficar respondendo meia dúzia de gente que nunca prestou essa prova, que nunca nem pesquisou para saber como ela funciona e acham q podem ficar dando opinião sobre. 

Mas eu estou de saco cheio. Estou muito brava, porque não é possível que o Ministério da Educação não leve o ENEM a sério. Não é possível que o ministro da educação ache que um vídeo, que não tem nem 2 minutos de duração, postado no Twitter, vai chegar nas quase 5 milhões de pessoas que fizeram o ENEM, para que elas saibam que houveram problemas em inúmeras provas e que isso afetou a nota de sabe-se lá quantas pessoas.

A gente não sabe nem se os dados passados pelo próprio MEC são verdadeiros. 

A gente não confia no Ministério da Educação, porque sabe que essa instituição está sendo chefiada por pessoas incompetentes.

Eu tenho certeza que o próprio ministro da educação, Abraham Weintraub, que escreveu paralisação com ‘z’ e impressionante com ‘c’, não teria capacidade suficiente para realizar essa prova. 

Se os estudantes não tivessem se manifestado, esse erro nas notas teria passado e prejudicado inúmeras pessoas. 

Vocês conseguem ter noção da gravidade de tudo isso? Se não houvesse mobilização de um monte de gente avisando que existiam (existem?) erros em milhares de provas, o órgão responsável pela correção das mesmas teria deixado todas essas pessoas serem prejudicadas. 

Isso é a vida de muita gente. 

A gente estuda por 1 ano (no meu caso 2) para conseguir fazer essa prova, paga mais de R$80,00 na inscrição, espera 2 meses para a prova ser corrigida e quando vamos olhar as notas, não temos nem certeza se elas estão certas, porque temos um ministério da educação composto  por pessoas, que por sinal são as que ocupam os cargos mais altos, completamente despreparadas, que não tem nenhuma competência para exercerem a profissão a qual foram designados. 

Pediram para quem achasse que tinha falha nas notas mandasse um email. Sim, um email. 5 milhões de pessoas fizeram o ENEM e caso elas achem que tem algum problema com suas notas, é para mandar um email. Isso é o cúmulo do amadorismo e da falta de responsabilidade.

É a minha vida, o meu futuro e o de milhões de pessoas que está sendo decidido nessa prova. Eu não consigo nem deitar minha cabeça no travesseiro a noite e dormir tranquila (coisa que eu duvido que o ministro tenha que passar) porque eu fico pensando na possibilidade da minha nota ter vindo errada e com isso, eu não conseguir vaga em uma faculdade.

O MPF solicitou na noite do dia 20 de janeiro ao MEC que o Sisu fosse suspenso até que essas falhas fossem corrigidas. Adivinhem o que o MEC fez? Exatamente nada. Não houve nenhum tipo de manifestação do ministério com relação a esse pedido. 

É dia 21 de janeiro e o site do Sisu está aberto para as inscrições. 

Site esse que tem um péssimo funcionamento, cai várias vezes devido ao número de acessos, ou seja, é mal estruturado, lento, quase impossível de entrar durante o dia. Eu consegui fazer a minha inscrição as 3 horas da manhã do dia 21, depois disso, passei o resto do dia tentando acessá-lo, mas sem sucesso. Ou seja, muito provavelmente, terei que esperar até de madrugada para conseguir acompanhar minha inscrição e as notas de corte. 

Eu e muitas outras pessoas que prestaram o ENEM estamos aqui torcendo para que não tenhamos sido prejudicadas. E também, torcendo para que quem teve problemas com as notas consigam dispor o mais breve possível das mesmas, sem nenhum tipo de erro.

Aguardo ansiosamente por um governo que respeite e trate com seriedade o povo brasileiro.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247