Escatologia presidencial

As emissoras de rádio e televisão estão agendando com os candidatos a data para a constipação intestinal do presidente no primeiro turno

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Siga o Brasil 247 no Google News

As emissoras de rádio e televisão estão agendando com os candidatos a data para a constipação intestinal do presidente no primeiro turno. Isso porque sabemos que “camarão não mastigado por pequi roído” poderia ser o título do filme de terror e distopia em que vivemos. Combina com a escatologia presidencial e o retorno do país ao mapa da fome.

O almirante falou grosso, calou o despresidente e recebeu aplausos. Colunistas dos jornalões até passam a apoiar a autonomia inerente ao cargo que permitiu a carta do diretor da Anvisa, mas, quando se fala em funcionalismo público, aparecem apenas as críticas à estabilidade e altos salários de uma mínima fração desses trabalhadores. A reforma administrativa quer acabar com isso, transformando todo servidor público em pau mandado do governante de plantão. E sendo o governante quem é, haja estômago!

PUBLICIDADE

Porém, continuam a defender uma inexistente terceira via, sabendo que as changes do ogro escatológico estão minguando à quase nulidade. Ou melhor, pelos números divulgados, a única terceira via possível passou a ser a inflação... Houve quem comparasse o juiz ladrão pleiteante dessa posição com os coaches enganadores que abundam em nosso país, tomando por lembrança aquele que levou um grupo a se perder no Pico dos Marins. É vergonhosa, mas não inesperada, a defesa que Catarina Rochamonte (sempre ela) faz de sua pseudo terceira via Sérgio Moro. Assume dores alheias para vender-se indecorosamente a uma candidatura eivada de crimes e sob cuja pessoa foi construída a atual presidência. Não quer assumir que sem o juiz ladrão não haveria o despresidente atual. Assim, quanto ao futuro do marreco de Curitiba, há que se considerar que não pode ser apenas o ostracismo, haja vista a quantidade de crimes que cometeu. Ainda que em celas separadas, deveria dividir a mesma cadeia com o despresidente que ajudou a eleger.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email