Fafá de Belém adere a Temer por 15 dinheiros

O que mais me chocou no show de samba do governo Temer foi a notícia de que Fafá de Belém cantou o Hino Nacional em troca de 15 mil reais, um cachê irrisório se não tivesse o simbolismo que tem. Durante muitos anos seguintes viveu da fama de "musa das Diretas". Foram necessários trinta anos para descobrir que ela não aprendeu nada com Ulysses e Tancredo. Agora é a musa das Indiretas Sempre

Foi uma festa imodesta.

O Palácio do Planalto, dando sequência à sua inexorável campanha de contenção de gastos desembolsou 500 mil reais para comemorar o dia do samba, com direito a sambadinha de Michela Temer ao lado de Carlinhos de Jesus e um Temer sem jogo de cintura, para variar.

Mas o que mais me chocou foi a notícia de que Fafá de Belém cantou o Hino Nacional em troca de 15 mil reais.

Um cachê irrisório se não tivesse o simbolismo que tem.

Os que viram a campanha das Diretas Já, em 1984, lembram-se de como ela forçou a barra para se transformar em garota propaganda do evento, entrando nos comícios sem ser convidada para cantar o Hino Nacional oficial ou o não-oficial, a "Canção do Estudante", de Milton Nascimento.

Em entrevistas, ela se declarou entusiasta do PT e de Lula, mas se pendurou em Tancredo e em Ulysses, impressionados com a exuberância da moça.

Durante muitos anos seguintes viveu da fama de "musa das Diretas".

Foram necessários trinta anos para descobrir que ela não aprendeu nada com Ulysses e Tancredo.

Aderiu a um governo golpista, misógino, usurpador, antipopular que está implantando um programa no qual ninguém votou num piscar de olhos, em troca de 15 dinheiros.

Agora é a musa das Indiretas Sempre.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247