Flávio Bolsonaro tirou Itabaiana da parada, mas não tirou Queiroz da cadeia

Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia, fez referência ao fato de o processo sobre as "rachadinhas" envolvendo Flávio Bolsonaro ter saído das mãos do juiz Flávio Itabaiana para tramitar na segunda instância, no Rio. "Todas as decisões tomadas por Itabaiana até aqui continuam válidas, inclusive as quebras de sigilo e a prisão preventiva de Queiroz", acrescenta

Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz
Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

O filho 01 do presidente não conseguiu tudo o que queria agora há pouco, no julgamento da 3ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, que era anular o processo e de quebra soltar Queiroz, mas ganhou 50%: a investigação sobre a “rachadona” sai das mãos do juiz Flavio Itabaiana e vai para o órgão Especial do Tribunal de Justiça, o que é um grande alívio, ao menos por enquanto, para ele e sua família.

Graças aos votos das desembargadoras Suimei Cavalieri e Mônica Toledo, todas as decisões tomadas por Itabaiana até aqui continuam válidas, inclusive as quebras de sigilo e a prisão preventiva de Queiroz.

Mas a defesa vai recorrer principalmente para relaxar sua prisão.

Enquanto ele estiver preso será como uma espada de Dâmocles pendendo sobre a cabeça de 01 e de seu pai.   

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247