Ganhou a verdade. A mídia mais uma vez saiu derrotada

Esta é a vitoria da luta contra o ódio, contra o fascismo de alguns, contra as idéias nazistas de outros. Esta é a vitoria de um “Brasil para todos”, de um Brasil que rejeita sua divisão

Esta é a vitoria da luta contra o ódio, contra o fascismo de alguns, contra as idéias nazistas de outros.  Esta é a vitoria de um “Brasil para todos”, de um Brasil que rejeita sua divisão
Esta é a vitoria da luta contra o ódio, contra o fascismo de alguns, contra as idéias nazistas de outros. Esta é a vitoria de um “Brasil para todos”, de um Brasil que rejeita sua divisão (Foto: Marilza De Melo Foucher)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Viva a democracia brasileira! Parabéns para todos (as) que lutaram e lutam pela sua consolidação e por seus avanços. Parabéns a geração de Dilma que lutaram contra a ditadura, ela saiu vitoriosa. 

Resta agora o respeito republicano ao sufrágio das urnas! 

Esta é a vitoria da luta contra o ódio, contra o fascismo de alguns, contra as idéias nazistas de outros. 

Esta é a vitoria de um “Brasil para todos”, de um Brasil que rejeita sua divisão. Em todas as regiões, em todos os rincões do Brasil vivem brasileiros de diferentes categorias sociais, brasileiros de todas as origens, de múltiplas religiões e religiosidade, brasileiros ateus, agnósticos. Existe a presença e convivência deste Brasil multicolorido, somos negros, brancos, morenos, pardos, sararas, caboclos, cafusos, índios, descendentes de todos os continentes. Somos um povo plural e temos uma cultura plural.

Esse Brasil não tem medo de continuar lutando por um Brasil ainda mais fraterno e mais justo. 

Esta é a vitoria da mídia alternativa que foi na busca da informação, da investigação, da analise comparativa, sem inventar verdades. Uma mídia que combateu durante esta campanha toda a forma de discriminação. Que denunciou todos os atos de racismo. Que produziu dados comparativos das ações dos governos e que deixou livre a escolha de cada leitor, de cada leitora. Os leitores da imprensa alternativa são tratados como pessoas com capacidades intelectuais para pensar e decidir por si mesmas. O papel do jornalismo político não é de transformar as pessoas em carneirinhos, em alienados que se pode manipular com falsas informações.   

Esta é a vitoria dos jornalistas blogueiros. Esta é a vitoria dos intelectuais que criaram blogs de reflexões políticas, que ganharam um espaço de expressão para a difusão do pensamento plural. 

O dever de cada ator, de cada cidadão é de continuar exigindo reformas estruturais, de continuar lutando pela pluralidade dos meios de comunicação. A empresa da Rede Globo não pode continuar fabricando inverdades, semeando o pessimismo e divisões. Ela e seus associados e aliados saíram derrotadas mais uma vez. Espera-se que esta vitoria do sufrágio universal, da democracia, do povo brasileiro lhe sirva de exemplo para repensar o papel do jornalismo. 

Finalmente, esta é a vitoria dos movimentos sociais, do mundo associativo que se mobilizou por diferentes causas e lutam por outro desenvolvimento territorial mais inclusivo, mais solidário, por um meio ambiente sadio para todos. Esta é a vitoria do movimento das mulheres!

Esta é a vitoria de milhares de professores e pesquisadores que lutam por uma educação inclusiva e de melhor qualidade.

Ou seja, esta é a vitoria do povo brasileiro!

Esta é vitoria daqueles que pensam que corrupção não tem partido e todos devem ser punidos. Nada de uma justiça com duas velocidade, ela existe para ser aplicada da mesma maneira e com o mesmo vigor. Qualquer grande, médio, pequeno corrupto no Brasil devera ser punido. Qualquer abuso de uso do dinheiro publico deve ser punido.

Uma democracia é feita de vitorias e derrotas. As eleições passam e a vida continua.

De certeza, todos(as) que fazem parte desta vitoria vão contribuir para dinamizar o exercício da cidadania política. Uma cidadania não se pratica somente em períodos eleitorais, a cidadania política exerce também o controle social; ela se organiza em grupos de pressão para lutar pela conquista de direitos e ela também tem seus deveres diante da republica brasileira.  Não existe Estado Democrático sem participação social.

A sociedade civil organizada com movimentos sociais, com sindicatos, com pessoas representantes do mundo associativo, de entidades representativas não cruzara os braços diante da vitoria de seus candidatos. Todos os segmentos sociais organizados serão co-participe deste Brasil com desenvolvimento inclusivo mais solidário e sustentável. 

Vale à pena continuar lutando pelo plebiscito por uma verdadeira reforma política. Vale à pena continuar lutando por serviços públicos de qualidade.

Só assim seremos todos guardiões de nossa mais bela conquista: A DEMOCRACIA com participação social.   

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247