Golpe de estado seria estupidez

"Será muita estupidez se levarem suas lamúrias às últimas consequências", escreve o jornalista Alex Solnik

www.brasil247.com -
(Foto: Adriano Machado/Reuters)


Bolsonaro e generais que estão no governo têm que se ligar.

Na Bolívia, a ex-presidente Janine Añez foi condenada a dez anos de prisão por participar de golpe de estado contra Evo Morales.

Nos Estados Unidos, o ex-presidente Donald Trump está sendo julgado por tentativa de golpe de estado contra Joe Biden.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Isso que Bolsonaro e seus generais estão inventando sobre segurança das urnas eletrônicas é sinal escancarado de que não vão aceitar o resultado de 2 de outubro, ou seja, a vitória de Lula, apontada por todas as pesquisas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Será muita estupidez se levarem suas lamúrias às últimas consequências, ou seja, tentarem provocar uma ruptura institucional com um golpe de estado, impedindo a posse do presidente eleito.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os Estados Unidos de Biden não apoiam ditaduras na América Latina, como acontecia nos anos 60 e 70.

E nenhum golpe militar na América Latina tem chance de êxito sem apoio dos Estados Unidos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quando um golpe de estado é bem sucedido, seus líderes  podem ter décadas de poder pela frente.

Quando fracassa, seu destino é a cadeia.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email