Impeachment: histórico de Dilma, trabalho de Lula e repercussão Internacional o implodiram

Diferentemente da Grande Imprensa do Brasil, todos os principais veículos internacionais denunciaram a (im)postura da Midia brasileira aliada dos grandes articuladores do Golpe, na maioria todos denunciados por corrupção

Brasília- DF 17-03-2016 Presidenta Dilma durante posse do ministro Lula e outros ministros.Foto Lula Marques/Agência PT
Brasília- DF 17-03-2016 Presidenta Dilma durante posse do ministro Lula e outros ministros.Foto Lula Marques/Agência PT (Foto: Walter Santos)

Lá no bairro da Torre, abrigo proletário transformado em ambiente de negócios pujantes, em João Pessoa, costuma-se dizer que, qualquer pessoa colhe o que planta.

Isto se aplica integralmente ao caso da Presidenta Dilma Rousseff aviltada por parte do Congresso Nacional sem honra nem moral para encará-la no aspecto Ético, da mesma forma que, na inversão de valores, se aplica ao vice-presidente Michel Temer e, sobretudo, ao presidente do processo de Impeachment, Eduardo Cunha – um líder politico flagrado em diversos processos de corrupção, por isso cheio de processos, mas liderando este movimento inconsistente, mostram o absurdo existente no Brasil.

Tantas palavras e argumentos para falar (escrever) de coisas simples: como pode uma presidenta da República honesta, sem nenhum crime ou processo afetando a Ética, mas submetendo-se ao vexame e à falsa moral de uma Oposiçao liderada pelo PSDD, DEM, PPS, etc, todos comprovadamente envolvidos em escândalos?

A FORÇA DE VÁRIOS ATORES

Dilma haverá de um dia reconhecer e agradecer todo o apoio da sociedade brasileira, de sua equipe de Governo, mesmo assim nenhum teria mais êxito e resultado do que seu mentor, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva,

Ele é, mesmo sem mandato que o STF insiste em ir na contramão dos fatos, quem construiu e/ou líder os apoios que neste domingo sepultará o Impeachment porque inexiste dolo ou motivação legal.

Sejamos justos: Jaques Wagner, Ricardo Berzoini e na reta final José Eduardo Cardoso, muito mais gente, etc, jogaram decisivamente na desconstrução de qualquer tese contra Dilma.

Fizeram mais: levaram os votos de que ela precisa para sepultar o impedimento.

A INFLUENCIA DOS ORGANISMOS INTERNACIONAIS

Fazia tempo, não se ouvia falar da presença forte da OEA – Organização dos Estados Americanos – nem da ONU, etc, denunciando publicamente e de forma internacional o Golpe tentado pela Oposição brasileira.

Nunca mais se ouvira tantas vozes internacionais condenando o gesto nefasto e traidor do vice-presidente Michel Temer.

A MIDIA INTERNACIONAL

Diferentemente da Grande Imprensa do Brasil, todos os principais veículos internacionais denunciaram a (im)postura da Midia brasileira aliada dos grandes articuladores do Golpe, na maioria todos denunciados por corrupção.

O New York Times fez matéria de capa denunciando o grave problema de tentativa de apeamento legal injustificável.

Tudo isso ajudou no barramento do Golpe.

A SOCIEDADE COMO MAIOR FATOR

Tudo o que existe de reação tem raiz na consciência popular nos diversos níveis agregando setores da classe média e lideres da formação de opinião ao se unirem e partirem para o enfrentamento nas ruas e nas redes sociais.

Os Movimentos Sociais e a sociedade voluntária brasileira decidiu peitar e barrar essa excrecência inominável.

O Brasil prefere a Democracia.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247