Irmãs de Alma 3

Entende as relações que ela vive, age com muita transparência, verdade e sinceridade, não permite ser colocada em nenhuma situação em que se sinta desconfortável, na disponibilidade, ou ser desconsiderada nas suas vontades e desejos

Siga o Brasil 247 no Google News

A Nutricionista nos disse que assim como a Socióloga enfrentou uma situação horrível de fofoca, em que seu nome fora envolvido, porque uma Mulher interessada em um homem acreditando que ela seria sua “rival” tentou destruir sua imagem, com objetivo de conquistar aquele que ela valorava como troféu.

Com certeza ela não conhecia a Nutricionista, jamais ela entraria em competição ou qualquer disputa pela atenção, desejo ou amor de um homem. Como já disse ela vê o humano, só se relaciona com reciprocidade, onde os desejos e sentimentos são compartilhados. Assim, como a Advogada não acredita em conquistas, o humano para ela não é território.

Entende as relações que ela vive, age com muita transparência, verdade e sinceridade, não permite ser colocada em nenhuma situação em que se sinta desconfortável, na disponibilidade, ou ser desconsiderada nas suas vontades e desejos. Acredita que qualquer relação precisa ser confortável para ambos, que não cause sofrimentos; por isso só permanece naquelas em que a igualdade e respeito estão presentes.

PUBLICIDADE

Não imaginem que ela é uma pessoa impositiva, inflexível ou irredutível, ao contrário é compreensiva e sabe ceder, mas também quer ser compreendida e acredita que o outro também saiba ceder. Se tentam impor-lhe a submissão ou que trate suas ambições como secundárias e desimportantes, rompe, com delicadeza e carinho, mas deixa claro que há espaço para o crescimento e cooperação de ambos, e se não enxergam isso, não a compreendem. Então, segue adiante.

Ela nos contou que se envolvera com um Homem interessante, mas não conseguiram levar o relacionamento amoroso por muito tempo, ficaram amigos. Ele percebera a natureza dela, sua independência e humanidade, reconheceu seus machismos e não queria fazê-la sofrer. Sabia que ela não o acompanharia, não renunciaria a sua carreira e família para, simplesmente, seguir o estilo de vida dele. 

Sempre que a encontrava dizia o quanto gostava dela, com a considerava um paradigma e, sentia sua falta, mas respeitava sua decisão. Ele sempre tentava convencê-la, não perdera totalmente o padrão masculino da conquista, porém a sinceridade e leveza como o tratava, faziam com que ele, simplesmente, continuasse a admirá-la e acima de tudo respeitá-la.

PUBLICIDADE

Um dia encontraram-se em uma festa, todos se divertiam, eles conversavam e uma Mulher se aproximou dos dois, o cumprimentou e, se apresentou a Nutricionista. Nada de estranho naquela situação, foi o que ela pensou naquele momento. 

A Mulher era conhecida de um grande amigo dela e permaneceu junto ao grupo em que estava na tal festa. A noite transcorreu bem, com tranquilidade e muita alegria. Quando esse grupo de amigos se encontravam faziam, literalmente, a festa, dançavam, riam, aproveitavam ao máximo esses momentos e se sentiam como pássaros livres em revoada.

Após alguns dias da festa, a Nutricionista encontrou com o Homem quando fora almoçar próximo ao seu consultório. Como sempre ele se aproximara com muito carinho, mas lhe disse que tinha ido aquele restaurante, porque sabia que iria encontrá-la e, precisava muito conversar com ela e alertá-la sobre uma situação constrangedora que envolvia o seu nome.

PUBLICIDADE

Assustada com a fala dele, pediu que não fizesse rodeios, era para contar tudo sem reservas, pois a verdade é o que a guia. Ele assentiu com a cabeça e disse que jamais esconderia qualquer coisa, ainda mais algo que sabia ter sido inventado e, que se tratava de uma mentira.

Iniciou a história contando o quanto se sentia constrangido, mas precisava lhe dizer sobre o que a Mulher da festa, sua conhecida, havia feito. 

Ele a tinha conhecido em um bar, aproximadamente, há um mês e lá conversaram e trocaram telefone quando se despediram. Começaram a trocar mensagens, mas ele não havia se interessado em encontrá-la novamente, disse que não pretendia mais sair com ela, porque percebera que não tinham muitas coisas em comum.

PUBLICIDADE

Mas, como todo o homem, evitou dizer a Mulher que não queria se relacionar, achava que com o tempo ela perceberia e não o procuraria; iria diluir o contato, como costumam dizer. Ela insistiu no contato, acreditava que poderia conquistá-lo, apesar de terem apenas conversas superficiais, se colocava totalmente na disponibilidade, tentava seduzi-lo com inúmeras fotos sensuais, mas as tentativas de encontros eram frustradas.

No entanto, como ele se sentia o troféu, não dizia a ela que estava sendo inconveniente. Até que o telefone tocou. Era a Mulher dizendo que tinha tomado a liberdade de ligar porque havia ouvido da Nutricionista que ele era um canalha, para que ela se afastasse dele, ou iria sofrer muito. 

Ele estarrecido disse que não entendia o que ela estava falando, que isso não era verdade, mas ela insistiu. A Mulher contou que após ter encontrado com a Nutricionista e o amigo em comum e, como percebera também o carinho e afeição que o Homem tinha por ela, decidira lhe falar como a Nutricionista falava mal dele.

Na hora ele entendeu! A Mulher havia percebido a conexão deles e tentava, através da intriga, afastá-lo da Nutricionista, aquela que considerava como rival, como a adversária que o impedia de ficar com ela.

Estarrecida com a história, a Nutricionista só disse.

- É mentira! Nunca encontrei com a Mulher.

Ele sabia!

Contou a história para que ela ficasse alerta, percebeu o que havia acontecido e o erro que cometera em não ter sido sincero com a Mulher e, dito que não tinha interesse em estar com ela, não deveria ter permitido que aquela situação se prolongasse tanto. Agora entendia o que a Nutricionista lhe falava sobre os padrões e o quanto eles nos aprisionam e causam estragos e dores a homens e mulheres.

Mais uma vez lhe disse o quanto tem carinho por ela e como ela realmente representa ser um paradigma de ser humano.  

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email