Jesus Cristo e as crianças precisam ser salvos do fogo do inferno cristão bolsonarista

As crianças precisam saber que Jesus Cristo jamais estaria ao lado de Bolsonaro, simplesmente porque o atual presidente é um ser das trevas

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)


Quem estaria agindo sob a inspiração do diabo? Alguém que planejasse se infiltrar dentro das igrejas para dizer às crianças que o evangelho de Jesus Cristo que estava sendo ensinado a elas estava distorcido da verdade ou alguém que dissesse estar protegendo a sua inocência em nome de Deus, e as ensinassem o amor por armas de fogo, a exaltar a tortura de outro ser humano, a “comer gente” com o dinheiro público, a só estuprar mulheres bonitas, a serem “imbrocháveis” com seus parceiros e a acreditarem que Jesus era um defensor dos poderosos  e odiava ao mais pobres?  Qual dessas duas pessoas mereceria o repúdio dos cristãos ou o castigo divino? Para qualquer ser humano normal, não restaria dúvidas de que alguém capaz de instruir a uma crianç a com ódio, violência e perversidade, estaria infiltrado no cristianismo para desvirtuar os caminhos destes pequeninos. No entanto, para muitos, alguém que se propusesse a resgatar essas crianças das mãos sujas e da ideologia terrivelmente evangélica promovida por seres sem luz, sem caráter e sem amor no coração, estaria pactuado com o diabo.

Eu já escrevi aqui em outra oportunidade, que Jesus Cristo é o cara mais sacaneado da história da humanidade. Seu sagrado nome está sempre sendo usado por bichos escrotos saídos dos esgotos menos tratados da face da terra, para promover e disseminar o que há de pior na mente e no coração de um ser humano. O bolsonarismo é um exemplo desse sequestro e apropriação do evangelho de Cristo para fins impróprios e espúrios. Entre os cristãos bolsonaristas encontramos assassinos, milicianos, ladrões, sonegadores de impostos, racistas, machistas, feminicidas, homofóbicos, aporofóbicos e toda sorte de gente de bem defensora dos valores éticos e morais da nossa sociedade. Uma gente que tem mesmo muito a ensinar a nossas crianças. Principalmente, a não se r como elas. Uma elite desumana que se banha no perfume de Jesus para esconder o cheiro de enxofre que exala de vossas podres almas. Um exército que marcha para Jesus com uma Bíblia na mão, uma arma na cintura e o coração cheio de ódio procurando a quem matar na próxima esquina.

Jair Bolsonaro é o messias e salvador dessa igreja pervertida, doente e perdida, que segue as orientações de líderes e sacerdotes que se assemelham àqueles que levaram Jesus à morte na cruz, por ele ter ousado resgatar a igreja do seu tempo, trazendo à luz e ao conhecimento do povo, em especial, das crianças, para as quais ele sempre destinou um carinho especial, a maldade e a hipocrisia contidas por trás do discurso de amor à Deus que os fariseus e doutores da lei de outrora pregavam. Jesus Cristo foi um infiltrado naquela igreja que estava sendo transformada em comércio e transferindo a autoridade de Deus para homens mal-intencionados, cuja única intenção era exercer domínio e poder sobre as ovelhas que puramente devotavam a sua fé a um ser divino e superior. Cristo fo i estratégico ao se dirigir a seus fiéis através de parábolas e questionamentos que lhes instigassem o raciocínio e o senso crítico, de modo a perceberem a manipulação religiosa a qual estavam sendo submetidos, sob a égide da obediência a Deus. Jesus foi um revolucionário, um guerreiro da luz que abalou a toda uma estrutura de poder sem fazer uso de nenhum tipo de violência. Ele usou a estratégia do amor ao próximo para levar a verdade à sociedade daquela época.

Por ter tentado doutrinar o povo, inclusive as crianças, foi ameaçado, levado a julgamento e assassinado em defesa do nome do deus dos fariseus. O mesmo que hoje quer governar o estado laico brasileiro e ameaça de morte quem contesta o seu projeto de poder. A advogada e ativista Laura Astrolábio, é o cristo da vez dos bolsonaristas. Por ter sugerido o resgate de nossas crianças desse evangelho distorcido, usando os textos bíblicos para mostra-las que Jesus Cristo amava aos mais pobres e condenou os mais ricos ao inferno do amor aos seus bens e as suas vaidades, ela está sendo acusada de ter uma estratégia diabólica para desvirtuar as crianças cristãs do Brasil.  Não que os ricos tenham sido condenados por Jesus, mas ele disse que era mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha, do que um deles entrar no reino dos céus. Uma frase estratégica que provocou reflexão entre os presentes, que viram o jovem rico se afastar ao ouvir de Jesus que ele deveria doar tudo o que possuía para segui-lo. É o que faria Silas Malafaia, Edir Macedo, Marco Feliciano e outros ditos seguidores de Jesus que enriqueceram às custas do dízimo de seus fiéis, se hoje ele fizesse o mesmo desafio a eles. É muita grana para abrir mão em troca de um reino dos céus, onde eles não iriam mais reinar e nem exercer poder sobre ninguém.

As crianças precisam saber que Jesus Cristo jamais estaria ao lado de Bolsonaro, simplesmente porque o atual presidente é um ser das trevas. E tudo o que ele pensa, fala e coloca em prática, são provas da ausência de luz em sua alma. As crianças precisam saber que Jesus Cristo não andaria armado e nem defenderia a tortura e a pena de morte, porque ele foi condenado a essas duas punições. As crianças precisam saber que Jesus Cristo jamais as levaria a um clube de tiro, como Bolsonaro fez com seus filhos quando esses tinham 5 anos de idade, para ensiná-las a matar alguém. As crianças precisam saber que Jesus Cristo nunca faria rachadinha com o salário dos seus discípulos e nem compraria 51 imóveis com dinheiro vivo, porque isso caracteriza desonestidade. As crianças precisam saber que Jesus Cristo nunca foi misógino e machista, porque ele evitou que uma mulher considerada pecadora fosse apedrejada e morta em praça pública. As crianças precisam saber que a Bíblia fala que Jesus Cristo ressuscitava mortos, e não matava milhares de vivos como Bolsonaro e seus apoiadores ajudaram a fazer durante a pandemia.

As crianças precisam saber, estrategicamente ou não, que, se o diabo de fato existe, se esconde por trás do cristianismo bolsonarista e planeja roubar, matar e destruir tudo o que for possível no Brasil. Principalmente, os mais pobres. É preciso que todos aqueles que possuam o mínimo de luz interior, se infiltrem nas mentes, não apenas das nossas crianças, mas também daqueles que por algum motivo desconhecido ou incompreensível, ainda estão presos a esse submundo falsamente cristianizado, e os façam perceber que estão sendo levados para um inferno existencial onde o fogo do arrependimento os consumirá mais cedo ou mais tarde. Se Jesus Cristo nos salvou uma vez, chegou a hora de retribuirmos o seu amor e a sua coragem e salvarmos o seu nome do fogo do inferno cristão bolsonarist a.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247