Lula além do PT

“O lulismo sempre foi maior que o PT e mais ainda terá que ser nessa eleição absolutamente singular e determinante do futuro”, diz a jornalista Tereza Cruvinel

www.brasil247.com - Lula
Lula (Foto: Ricardo Stuckert)


Por Tereza Cruvinel

"O PT é o meu partido mas eu quero ser candidato de um movimento pela restauração da democracia neste país". E este movimento, disse Lula na entrevista às mídias independentes, é que garantirá a reconstrução do país, a redução da pobreza e da desigualdade, a retomada do crescimento econômico e tudo o mais que é necessário para virarmos a página infeliz do governo Bolsonaro.

A meu ver, este foi um dos recados mais importantes do ex-presidente na entrevista retransmitida pela TV 247 e outros veículos digitais do campo progressista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O lulismo sempre foi maior que o PT e mais ainda terá que ser nessa eleição absolutamente singular e determinante do futuro. A estruturação deste movimento, que eu chamaria de salvação nacional, passa pelas alianças mais amplas, passa pela escolha de um vice de centro ou centro-direita, passa pela aglutinação de forças que vão além do PT. Passa pelo diálogo com toda a sociedade, inclusive com o mercado, disse ele, mas levando em conta, primordialmente, aqueles que estão sobrevivendo em dificílimas condições — os trabalhadores, os pobres, os desempregados e os que enfrentam a pandemia sob a indiferença e o descaso do governo. Aliás, um dos mais momentos em que ele mais se exaltou foi ao falar das agruras sanitárias e da pobreza que grassa tanto quanto a variante ômicron.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Embora não tenha sido assim explícito, Lula sinalizou que este movimento que o levará à Presidência deve passar também pela devolução das Forças Armadas ao seu papel constitucional, valorizando-as como instituições do Estado, para lá destes fardados que foram para o governo Bolsonaro em troca de umas boquinhas. Lembrou ter tido com eles uma relação pacífica e disse ter certeza de que existem nas Forças Armadas muitos oficiais preocupados com a soberania e o interesse nacional.

E assim, juntando diferentes pontos da entrevista, vimos Lula acenar em todas estas direções.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Deixou claro que está disposto a ter Alckmin como vice, e que uma vez batido o martelo os rebeldes do PT acatarão a decisão, como (quase) sempre fizeram. Deixou claro que vai conversar também com Gilberto Kassab, do PSD, avançando em busca de apoios mais conservadores ainda para garantir a ampliação do movimento "volta Lula" e a futura governabilidade.

Disse não acreditar que Bolsonaro tentará um golpe contra o resultado da eleição. Que pode até sair pelos fundos do Palácio, como fez Figueiredo, o último ditador, mas que quem ganhar vai tomar posse e vai governar. Aleluia.

E, também por tudo o que disse e não disse, viu-se que, embora alegando que ainda não é candidato, tem pronto o roteiro de campanha e as linhas fundamentais do que fará no governo para tirar o país do atoleiro em que chafurda em todas as áreas: na economia, na questão sanitária, na questão ambiental, no retrocesso industrial, na política externa e tudo o mais.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Bolsonaro tem todas as razões para estar nervoso, escalando Ciro Nogueira como porta-voz do terrorismo eleitoral, que esbarra num fato elementar: Lula já foi testado no governo, tem legado e o povo tem memória.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email