Luxúria, pecado capital

"Essas coisas a gente não controla. Quando começa o prazer é tanto que não dá pra parar. Só paramos pra beber uma taça de vinho." Leia a crônica do cartunista Miguel Paiva no Dia Mundial do Orgasmo

(Foto: Miguel Paiva)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Miguel Paiva, para o Jornalistas pela Democracia 

UMA

E ai, querida, me conta. Foi bom ontem?

OUTRA

Nem te conto.

UMA

Conta, vai?

OUTRA

Foi demais. Estou exausta hoje. A noite toda…

UMA

A noite toda? Como vocês aguentaram?

OUTRA

Essas coisas a gente não controla. Quando começa o prazer é tanto que não dá pra parar. Só paramos pra beber uma taça de vinho.

UMA

Antigamente a gente parava pra fumar. Ninguém mais fuma…

OUTRA

Usamos a boca para outras coisas.

UMA

Não fala assim que eu fico molhadinha..

OUTRA

E eu não estava? Foi só abrir a boca que eu cai…de boca.

UMA

Você também…? Mas você nunca gostou…preferia ir direto aos finalmentes.

OUTRA

O mundo mudou, querida e com a pandemia as expectativas são outras. Passo horas pensando no que fazer antes, como ocupar o tempo, como usar a boca.

UMA

Eu adoro comer…e falar.

OUTRA

Eu adoro comer, mas tudo sem glúten…faz mal.

UMA

Não muda de assunto. Como foi? Não vai entrar em detalhes?

OUTRA

O clima era perfeito, penumbra, uma musiquinha na vitrola, um abajur lilás aceso, nós no sofá…

UMA

Conta vai, isso é tortura.

OUTRA

Comecei ouvindo como é viver numa democracia.

UMA

Assim de cara?

OUTRA

De cara. Fiquei louca, claro.

UMA

Pensei que fosse haver um preâmbulo, falar da Grécia antiga…

OUTRA

Sim, começamos lendo Aristóteles e Rousseau, Depois lemos um trecho do Celso Furtado falando das desigualdades, depois do Florestan Fernandes, assim um atrás do outro sem descanso. Eu fui ficando sem fôlego.

UMA

Também ficaria…há quanto tempo não vivo isso.

OUTRA

E eu…estava seca por um papo desses, uma coisa assim sedutora, libidinosa, fascinante…

UMA

A última vez foi…sei lá, perdi as contas.

OUTRA

Ai o assunto foi liberdade de expressão, redistribuição de renda, educação para todos…um prazer atrás do outro.

UMA

Eu estou totalmente fora de forma para isso. Acho que morreria na redistribuição de renda.

OUTRA

Eu aguentei, mas quando passamos a falar de moradia e saúde eu pedi pra parar. Precisava respirar um pouco. Foi ai que abrimos o vinho.

UMA

Quer uma tacinha…tenho aqui um dos velhos e bons tempos.

OUTRA

Você quer beber ou quer que eu continue a contar minha noite?

UMA

É que pra quem não vive isso faz tempo dói…dói no corpo e na alma. Já fui feliz, amiga. Já senti esse prazer todo vivendo e não ouvindo falar.

OUTRA

Eu sei, mas quem não pode viver pelo menos fala sobre isso. Escondido é ainda mais excitante, você não acha?

UMA

Tenho tido uns momentos assim, raros, algumas pessoas que encontro., meio arredias, meio assustadas, mas conseguimos trocar algumas palavras, sempre palavras excitantes como resistência, luta, vitória, povo…

OUTRA

Povo é demais. Falamos muito de povo ontem. Foi um orgasmo intenso. Sonhei, flutuei, fui aos céus e voltei…

UMA

E caiu na real?

OUTRA

Na real sim, mas não cai. Foi bom demais lembrar disso tudo e sentir na pele o que costumávamos sentir antes. É sinal que tá vivo. É sinal que pulsa no pulso, no sangue que passa e leva esse prazer pelo corpo todo. Ainda vamos sentir de novo. tenho certeza.

UMA

Não quer experimentar aqui mais um pouquinho?

OUTRA

Nós duas? Assim?,..nunca fiz.

UMA

Vamos, é só ter coragem.

UM TEMPO PARA AS DUAS. SE OLHAM.

UMA

Queria começar pelo que mais sinto falta.

OUTRA

O que é?

UMA

Sorrir… ( E ABRE UM SORRISO)

OUTRA

Nossa, você lembra? Eu queria então ousar mais já que estamos numa noite de luxúria.

UMA

Diz…

OUTRA

Vamos gritar na janela.

UMA

O quê?

OUTRA

Muito prazer!!!!

UMA

Vamos…e depois?

OUTRA

Depois você vem  aqui e me dá um abraço.

BO

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247