Mídia cai no ridículo ao comparar bolsonarismo e esquerda

Certas avaliações ouvidas e lidas no oligopólio da mídia sobre o período de trevas que vivemos no Brasil, embora aparentemente críticas ao autoritarismo crescente e à disseminação do ódio, são marcadas por um vício de origem: a mentira. Pôr no mesmo saco o fascismo e a esquerda acaba sendo uma envergonhada maneira de apoiar o que há de pior e mais nefasto na política

Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

Certas avaliações ouvidas e lidas no oligopólio da mídia sobre o período de trevas que vivemos no Brasil, embora aparentemente críticas ao autoritarismo crescente e à disseminação do ódio, são marcadas por um vício de origem: a mentira. Pôr no mesmo saco o fascismo e a esquerda acaba sendo uma envergonhada maneira de apoiar o que há de pior e mais nefasto na política. Senão vejamos:

1- O clima de Fla-Flu, com a sociedade polarizada e radicalizada de parte a parte, está matando a democracia e corroendo a convivência entre as pessoas.

Mentira: O que se vê é uma matilha de cães hidrófobos de um lado, destilando ódio por todos os poros, atacando as instituições, pregando a violência e o extermínio de adversários. Do outro, está a resistência democrática, que mesmo com seus erros e debilidades combate o fascismo e luta para salvar o que ainda resta de regime democrático e estado de direito.

2- Os dois polos do espectro político, a direita e a esquerda, são  extremistas e expõem a risco a democracia.

Mentira: No Brasil, no governo ou na oposição, ninguém dá mais valor aos princípios republicanos e democráticos do que as forças do campo progressista e de esquerda. O PT governou o país por 13 anos sem que seus adversários fossem capazes de apontar uma ação política ou administrativa sequer que violasse as leis em vigor e o texto constitucional. Ao contrário, chegou a pecar por excesso de republicanismo, principalmente nas indicações de ministros de tribunais superiores e para a chefia do Ministério Público e da Polícia Federal.

3-Tal qual Bolsonaro, os governos do PT também foram inimigos da imprensa, colocando em risco a liberdade de expressão.

Mentira : Só pode ser má fé comparar um presidente que ataca a imprensa o tempo inteiro só porque não tolera críticas acerca das barbaridades que ele diz e pratica (em escala muito menor do que ele merece, diga-se de passagem) com o jornalismo de guerra levado a cabo contra os governos de Lula e Dilma. Nesse bombardeio o que valia menos era a verdade factual. Dilma foi cassada sem crime e Lula perseguido e preso com base em delações fraudulentas e articulações mafiosas por parte do consórcio formado pela mídia e pelo sistema criminal de justiça do país.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247