Moro sem moral

Sergio Moro
Sergio Moro (Foto: Reuters)

Sérgio Moro, outrora tido como o grande ícone do combate à corrupção e ídolo-mor da direita brasileira, anda desmoralizado no governo, que ajudou a eleger como juiz e que (até agora) compõe como Ministro da Justiça. A moralidade nunca foi a especialidade do ex-magistrado, que vê exposta a sua parcialidade criminosa no julgamento de Lula a cada capítulo da vaza-jato. Agora, no entanto, sua influência no (des) governo Bolsonaro começa a despencar rapidamente. Sim, Sérgio Moro anda sem moral em todos os sentidos.

O pacote anticrime de Moro, anda empacado na Câmara dos Deputados e teve sua tramitação mais uma vez adiada, dessa vez por 30 dias, como anunciou o presidente da casa, Rodrigo Maia (DEM). O projeto do Ministro é visto cada vez mais com desdém pelos deputados e pela própria população, que não se mobiliza mais em torno do carro chefe da gestão Moro. Até seu chefe, o presidente Bolsonaro, já deu declaração dizendo que a principal medida tomada por Moro “não é prioridade”.

Aliás, a moral do ministro com o presidente está claramente baixa. Segundo o jornalista Kennedy Alencar (CBN), Sérgio Moro teria indicado informalmente para Bolsonaro, o nome de Deltan Dallagnol para o cargo de PGR, mas Bolsonaro teria negado imediatamente. Moro está sendo fritado pelo presidente. Assim, ao que parece, o cargo no STF, visto como certa há alguns meses, pode passar bem longe do magistrado paranaense, que sem o precário cargo de ministro, seria mais um dos quase 14 milhões de desempregados do Brasil. Afinal Moro abandonou a toga em definitivo para assumir o cargo no primeiro escalão do governo.

O princípio da moralidade, expresso na Constituição Federal em seu art. 37, deveria, em um plano ideal, anular a maioria dos atos de Moro, na condição de magistrado, na Operação Lava Jato.  Para isso, existem ao menos 3 processos correndo no STF. O Juiz sem moral pode sofrer um golpe fatal caso a anulação do processo de Lula seja mesmo acatada no Supremo. Enquanto isso, o imoral ministro sangra em praça pública desmoralizado pelos 3 poderes da república e pelo povo. O tempo provou que Moro e moral são, definitivamente, palavras que não andam juntas. Que justiça seja feita. 

Ao vivo na TV 247 Youtube 247