Morte e vida temerina!

O meu nome é temerino, não tenho outro de pia. Como sou decorativo e insignificante, carrego comigo a sina de quem desejou ser presidente um dia

Presidente Michel Temer. 15/12/2016. REUTERS/Adriano Machado
Presidente Michel Temer. 15/12/2016. REUTERS/Adriano Machado (Foto: André Parisi)

O meu nome é temerino
Não tenho outro de pia
Como sou decorativo e insignificante
carrego comigo a sina de quem desejou ser presidente um dia
Como sou desprezado por todos, principalmente pelos aliados, finjo estar governando o que não tem governo, nem nunca terá
Como meus dias estão contados, sigo o receituário dos que realmente governam 
Daqueles que no poder se alternam.
Mas isto ainda diz pouco: há muitos nesta freguesia desejosos deste espólio chamado poder 
Que materializam, ao arrepio da lei, o seu querer
Que transmutam os temerinos em patolinos
Dançando à sombra da frondosa federação
Tendo o verde amarelo incorruptível da CBF por tradição
Somos muitos patolinos, iguais em tudo na vida
Na mesma preferência global, epocal
Fazendo da manchete o nosso umbral
Crendo no vilão ocasional
No salvador da pátria federal 
E se somos patolinos, temerinos
Sonhamos com o glamour do velho mundo
Desprezamos o solo em que vivemos, com um olhar iracundo
Bailamos (quanta contradição!) ao som do nosso hino
Acariciando o guerreiro juiz menino
Certos de que temos um paladino
Somos muitos patolinos, temerinos
Espectadores privilegiados do fatiamento da república
Da sua adesão à concessão que nada tem de pública
Da volta dos que jamais deveriam ter se ausentado
Dos que desejam novamente transmitir o seu legado:
Um país de temerinos e patolinos
Porém repleto de severinos:
Os alijados de nossas políticas públicas
Condenados, por decreto, a viver de suas infâmias, ignomínias
Que trazem no peito o desejo de ser, viver e ter - suas insígnias
Esperançosos por um ano em que as lutas se materializem em conquistas efetivas
Ardendo por novas eleições diretivas
Sem as invectivas do capital, nacional ou transnacional
Desejosos por um país afetiva e efetivamente igual.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Lula e o Santo Sudário
blog

Minha visita ao Lula

"A última vez que eu tinha estado com o Lula era quando ele tinha se despedido de cada um de nós, para ser levado para a Policia Federal em Curitiba. Nos meses anteriores eu tinha convivido como...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247