Muquifo de Lula tem a cara das mentiras e maledicências do Globo e do Moro

Agora se percebe nitidamente e inequivocadamente que o tão propalado "tríplex" de Lula não passa de uma farsa como processo

Agora se percebe nitidamente e inequivocadamente que o tão propalado "tríplex" de Lula não passa de uma farsa como processo
Agora se percebe nitidamente e inequivocadamente que o tão propalado "tríplex" de Lula não passa de uma farsa como processo (Foto: Davis Sena Filho)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), que combate os latifúndios urbanos e suas especulações mercadológicas desumanas, ocupou recentemente o "tríplex" do Lula, que jamais foi do Lula, e mostrou, por intermédio de vídeos e de fotos, que o tríplex é um muquifo, um verdadeiro pombal, que não foi reformado como disse a Lava Jato e a Globo, bem como seus cômodos e divisões são de uma pobreza arquitetônica e de mau gosto à toda prova, além do tamanho de imóvel ser muito menor do que pensa o imaginário de um coxinha de classe média feroz, preconceituoso, reaça e com cultura digna dos homens das cavernas.

Pois é, o tríplex nunca pertenceu a Lula, mas o levou à prisão por causa das mentiras infames e calhordas do jornal O Globo, da Rede Globo, dos coordenadores do MPF na Lava Jato, Deltan Dallagnol e Carlos Fernando dos Santos Lima, e do juiz de primeira instância, Sérgio Moro, um dos autores de inúmeros crimes graves contra a República, a democracia e o Estado de direito, a exemplo do incrível e arbitrário vazamento do diálogo entre Dilma e Lula para a Rede Globo.

Episódio covarde e essencialmente político, que, sem sombra de dúvida, causou enorme repercussão social e política, assim como agilizou e fez com que o golpe do impeachment se consolidasse com celeridade e causasse comoção aos coxinhas brancos, sendo muitos deles analfabetos políticos e a maioria moradora dos melhores bairros das cidades deste país, bem como em Brasília tentaram invadir a garagem do Palácio do Planalto, sem a PM e o Batalhão da Guarda Presidencial agissem de forma rígida e dura para que os coxinhas golpistas fossem rechaçados e, com efeito, afastados do palácio presidencial.

Golpistas lobotomizados durante décadas pelas grandes mídias privadas e exemplificadas no Grupo Globo, que é também conhecido pelo povo como Rede Golpe de Televisão, que saíram às ruas iguais a sicários com sangue nos olhos e ódios em seus corações, a apoiarem o golpe criminoso e a pedirem a queda da presidente Dilma Rousseff, mandatária reeleita legalmente e legitimamente com 54,5 milhões de votos do povo brasileiro.

A presidente constitucional que teve seus votos invalidados por verdadeiros ladrões e integrantes de uma poderosa quadrilha, que tomou a Presidência da República de assalto para roubar e entregar o patrimônio público, escapar da cadeia, dar fim aos projetos estratégicos de soberania nacional e extinguir os programas de inclusão social, além de eliminar os direitos trabalhistas e deixar criminosamente cerca de 15 milhões de trabalhadores desempregados e seus filhos à míngua.

Se o juiz Sérgio Não Vem ao Caso Moro fosse magistrado de um país civilizado, certamente que ele estaria há muito tempo na cadeia, bem como expulso do Judiciário para o bem do serviço público e de quem abomina a ilegalidade, pois péssimo servidor que envergonha, sobretudo, a magistratura e o povo brasileiro.

A Nação já sabedora de que o golpe de estado de terceiro mundo tem por finalidade submeter o Brasil ao servilismo internacional, bem como compreendeu que o juiz Moro é mentiroso, perseguidor, seletivo, parcial, injusto e o principal responsável por ações golpistas e atos covardes contra o ex-presidente Lula e sua família, ao ponto de a Lava Jato, da qual tal juiz faz parte, ser a responsável direta pela morte de dona Marisa Letícia, que não suportou tanta crueldade e infâmia por parte de seus algozes.

E agora como é que fica, pois o Lula está preso, mas os vídeos e as fotos do tríplex muquifo que lembra um pombal e que em hipótese alguma pertenceu ao Lula e à sua família ainda está em nome da OAS, que foi presidida pelo delator e mentiroso Leo Pinheiro, que está solto e a curtir o conforto de sua enorme e luxuosa mansão junto à família e amigos, a rir da cara dos eleitores de Lula e de Dilma e a agradecer, penhoradamente aos arautos e varões da ética, da moral e dos bons costumes udenistas, que são os barrabás da Lava Jato, que mentiram e enganaram o povo brasileiro, juntamente com a Globo historicamente golpista, que sempre se recusaram a mostrar o pombal do Guarujá, que jamais pertenceu ao Lula. Ponto.

O vídeo do MTST escancarou o apartamento que jamais foi do Lula ao público. Estão claras e transparentes as mentiras e as farsas da Lava Jato, do TRF-4, do STJ e do STF, que vem a ser o vexame e a vergonha do Brasil, quanto às acusações, denúncias, julgamento e punição que, de forma surreal, acarretaram a prisão de um homem inocente e que nunca roubou, pois imperioso aos golpistas da Lava Jato e do Judiciário impedir que Lula concorresse às eleições presidenciais de 2018, pois líder disparado em todas as pesquisas, sendo que certamente o maior político da história do Brasil se elegeria no primeiro turno.

A narrativa sobre o muquifo não condiz com a realidade e a verdade. Trata-se de um apartamento que ainda não foi reformado, pequeno para ser tratado pela imprensa golpista como triplex e totalmente sem arrumação, feio, brega, em obras, com escadarias em caracol, que nem trapezistas de circo conseguiriam subir e descer. O elevador privativo alegado pelo juiz Moro no dia em que o Lula depôs para o magistrado em Curitiba simplesmente não existe. A Rede Golpe e o juiz de província, Sérgio Não Vem ao Caso Moro, um dos personagens do filme "Polícia Federal: a Lei é para todos" — Menos para os Tucanos, produziram uma das maiores farsas e trapaças da história, e como farsantes ficarão perante o povo brasileiro, os historiadores e os estudantes.

Cometeram crimes sistemáticos de injúria, calúnia e difamação. Implantaram o ódio no Brasil e, principalmente, contra o Lula, as lideranças petistas e o PT, de forma que o Brasil se tornou terra de ninguém, de quem pode mais, a lei do mais forte e de todo tipo de insultos, deboches, agressões e violências. A direita extremada saiu dos armários e os coxinhas recalcados, rancorosos, preconceituosos e intolerantes aproveitaram para verbalizar seus ódios e instintos dignos de trogloditas diabólicos.

Moro, um juiz a serviço do golpe das "elites" bananeiras, tornou-se o capataz da casa grande. Mimado pela imprensa de negócios privados, avaliou o muquifo ou pombal, que jamais pertenceu ao Lula, em absurdos R$ 2 milhões, quando o vídeo e as fotos do famigerado "tríplex" mostram que se trata de um imóvel que não chega, segundo avalição de corretores, ao valor de R$ 800 mil, e olha lá... O problema é que a OAS do espertalhão Leo Pinheiro afirma que investiu R$ 1,2 milhão na reforma do pombal.

Agora vamos às perguntas que não querem calar: Como pode ter sido gasto R$ 1,2 milhão se o apartamento não foi reformado? Quem responderá por tamanha farsa? A verdade é que as fotos e o vídeo do MTST, que correram mundo afora e a mostrar o porquê de a Globo e a Lava Jato jamais terem divulgado as condições internas do muquifo, desmascararam os cretinos e verdugos que prenderam um homem sem culpa — o brasileiro mais importante dos últimos 40 anos.

Chega ser ridícula a cara de pau desse tipo de gente, porém perigosa, maledicente e mentirosa. Afinal, togados e meganhas colocaram na cadeia um homem inocente, cujos crimes a ele imputados nunca, em qualquer momento do processo dantesco foram provados e comprovados. Lástima e barbárie a irresponsabilidade da casa grande escravocrata brasileira e seus serviçais de classe média do Judiciário, do MPF e da PF, que pensam que chegaram ao Nirvana ou finalmente tiveram orgasmos em série, como bem disse o Lula em seu discurso antes de ser preso pela direita brasileira, que o quer fora das eleições e reescrever a história.

Os cômodos do "palacete" do Guarujá são pequenos, a piscina é ridícula, pois mais parece um banheirão, além de a churrasqueira ser simples, das mais comuns. Entretanto, o que mais chama a atenção é que o apartamento não foi reformado, quando os acusadores disseram que sim. Como pode uma coisa dessa? Respondo: Pode! E por quê? Porque é público e notório que o golpe teve duas partes: A primeira foi a deposição da legítima e constitucional presidente Dilma Rousseff; e a segunda a prisão de Lula. Ponto.

Do contrário, o político verdadeiramente civilizado, republicano e democrata venceria as eleições e toda a patifaria, safadeza, ladroagem, bandidagem realizadas pela escumalha ou camarilha de direita que tomou o poder de assalto para ferrar com o Brasil e os brasileiros seriam, evidentemente, desmontadas, peça por peça, bem como muitos golpistas de toda ordem e tamanho seriam defenestrados como ratos vitimados por venenos ou ratoeiras.

Leo Pinheiro, da OAS, foi o delator de estimação da Lava Jato, pois preparado e amaciado na cadeia para caluniar e difamar o Lula, como o é também de estimação da meganhagem o doleiro tucano e dedo-duro de carreira, Alberto Youssef, dentre muitos outros sem-vergonhas que vivem a cooperar com os meganhas e togados, servidores pagos a peso de ouro pelo contribuinte, que participam indevidamente e até ilegalmente da luta política, partidária e ideológica.

A Lava Jato é a ponta de lança da direita bilionária, a que se internacionalizou e coopera com os grandes capitalistas estrangeiros. Lula fora das eleições significa para essa horda de bárbaros e selvagens a manutenção de privilégios e benefícios, assim como a perpetuação do status quo. Vale lembrar que o Leo Pinheiro mudou seus depoimentos várias vezes até que agradasse os meganhas de togas.

Além disso, e isto é surreal, o processo de Lula foi levado de São Paulo para Curitiba, enquanto as pessoas, mais de dez que também constavam no processo, foram julgadas e absolvidas em São Paulo. Lula foi o único nome enviado a Curitiba e, com efeito, punido. É mole ou quer mais, cara pálida?! Quer mais: o juiz que absolveu inúmeras pessoas afirmou, categoricamente, que os imóveis pertenciam à OAS. Todo mundo sabe disso, menos a Rede Golpe de Televisão e o juiz Sérgio Não Vem ao Caso Moro.

Agora se percebe nitidamente e inequivocadamente que o tão propalado "tríplex" de Lula não passa de uma farsa como processo, assim como o tríplex é verdadeiramente um pombal horroroso, com preços aviltados pelos acusadores de Lula e que NÃO FOI REFORMADO, conforme provam as fotos e o vídeo do MTST. Sérgio Moro e a Globo são pantomimas de si mesmo, desrespeitaram o Brasil e o condenaram à ridicularidade e à humilhação internacional. Globo golpista bananeira e Moro serviçal da casa grande. "Muquifo de Lula" tem a cara e o focinho das mentiras e maledicências da Globo e do Moro. É isso aí.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247