Não esperem de nós o silêncio dos covardes!

Diferentemente do golpe de 64, o golpe da atualidade traz um componente danoso e perverso para os interesses do Brasil. Porque é o golpe da entrega das riquezas naturais; a entrega do sangue dos brasileiros, trabalhadores e trabalhadoras, à voracidade do capital internacional

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

"A Dilma trabalhou para que nós tivéssemos democracia política no país. Nós estamos reunidos, aqui, em praça pública, porque alguém lutou para que nós tivéssemos liberdade de manifestação, liberdade de expressão. A Dilma lutou para isso. Mas, depois que nós conquistamos a liberdade de expressão, nós verificamos que a democracia é mais do que isso. Faltava a democracia do pão sobre a mesa. E quem fez a democracia do pão sobre a mesa, quem distribuiu alimentos para o país, quem gerou 14 milhões de empregos, quem elevou 30 milhões de pessoas, das classes D e E, para a classe C, foi o presidente Lula. Dilma, eu quero dizer da honra, da alegria, que eu tenho, de, como brasileiro, partilhar um governo com você. Estou percorrendo todo o país e vejo o grande entusiasmo das pessoas pelas eleições. Quero dizer que temos hoje um país democrático. Um Brasil que deve muito a Dilma Rousseff..."

As declarações acima, em circunstâncias das mais diversas e em campanhas eleitorais em todas as regiões do Brasil, de 2010 a 2014, são do então vice-presidente, Michel Temer, ao reconhecer publicamente o compromisso da presidenta Dilma em defesa da democracia. Como também em admitir o elenco de ações, que fizeram das gestões do presidente Lula a maior referência mundial de combate à pobreza e à exclusão. O governo Lula, que, com ampla participação popular, tirou o Brasil do Mapa da Fome da Organização das Nações Unidas (ONU).

Certa está a presidente Dilma ao revelar toda a sua indignação por esse ato de barbárie, jurídica e política, que se traduz em golpe, com o seu afastamento em definitivo do comando do país: "Não esperem de mim o silêncio dos covardes".

Diferentemente do golpe de 64, o golpe da atualidade traz um componente danoso e perverso para os interesses do Brasil. Porque é o golpe da entrega das riquezas naturais; a entrega do sangue dos brasileiros, trabalhadores e trabalhadoras, à voracidade do capital internacional.
Senhor Michel Temer, não precisa dizer mais nada... E também não espere de nós o silêncio dos covardes! Que assim seja!

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email