Não me engana, que eu não gosto!

"Muitos fizeram previsões e apostas que correspondiam a seus desejos e aos desejos de quem ouvia", e não à realidade, diz Valter Pomar

www.brasil247.com - Lula e Bolsonaro
Lula e Bolsonaro (Foto: Ricardo Stuckert | REUTERS/Adriano Machado)


Os fatos abaixo relatados são mera ficção. Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência.

Episódio 1

No final-de-semana anterior às eleições, houve uma mobilização nacional, com direito a samba e música, em favor da candidatura Lula.

No meio da festa, pessoa um se aproxima da pessoa dois e pergunta: "e aí, vai dar no primeiro turno?"

Pessoa dois responde: é possível, mas não é o mais provável. 

Pessoa um olha para pessoa dois com cara de ué e pergunta: "você tem alguma informação reservada?"

Pessoa dois responde: nenhuma informação reservada, apenas análise política e um pouco de realismo, ou se ela quisesse chamar assim, de "pessimismo estrutural".

A pessoa um, com muita delicadeza, manda a pessoa dois catar coquinho e afastar dela o tal "pessimismo".

Pessoa dois suspira e responde mais ou menos o seguinte: falemos depois da apuração, mas se eu estiver certo, é melhor ficar perto dos "pessimistas", pois eles não vão esmorecer e vão saber enfrentar melhor a situação.

Episódio 2

Praça da Sé. Quinta-feira antes da eleição. Chuva e frio. Estação de metrô lotada de moradores de rua. Quatro seguranças do metrô sobem a escada rolante. Logo atrás, uma testemunha ocular. De repente um alvoroço. Vários moradores de rua correm em direção ao segurança. Sujos, maltrapilhos, famélicos, gritam: segurança, segurança, façam alguma coisa. E antes que alguém perguntasse, explicaram: aquela mulher ali atrás está se masturbando, façam algo!

Ou como já disse alguém: a ideologia dominante é a ideologia da classe dominante. E a hegemonia da extrema-direita é muito, mas muito profunda. 

Episódio 3

Grande cidade de um grande estado. Um carro circulava desfraldado com a bandeira do PT. Ao mesmo tempo, dezenas e dezenas de carros circulavam com a bandeira verde e amarela. 

O dono do carro comenta com um conhecido: isto é um péssimo sinal. A resposta do conhecido foi: "ainda bem que não é isso que decide o resultado".

Episódio 4

Post de André Janones, no sábado 30 de outubro, crava o seguinte: "10 mil pessoas acompanhando um presidente da república na véspera da eleição. Printem isso: a surra amanhã vai ser MUITO (sic) maior do que as pesquisas mostram! Os institutos não conseguem pegar o movimento de rede das últimas hora (sic) e, esse ano, esse movimento será a nosso favor!

O cidadão autor das palavras acima transcritas é considerado um especialista. Como ele, muitos outros fizeram previsões e apostas que correspondiam a seus desejos e aos desejos de quem ouvia. 

O dinheiro gasto e o dinheiro ganho com estas previsões será devolvido. Esta última frase é ficção. O resto é realidade.

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247