Natal de Lula será mais feliz do que de seus algozes

O editor do 247 e membro do Jornalistas Pela Democracia Gustavo Conde afirma que o natal do ex-presidente Lula é o mais nobre e feliz do Brasil, em contraste ao natal moral e espiritualmente solitário de seus perseguidores; Conde diz: "enquanto Lula tem o natal mais afetuoso do país, a nossa elite judiciária que lhe negou direitos constitucionais irá amargar a solidão dos maus perdedores, incrustados no rodapé mais infame da história, natalina ou não"

Natal de Lula será mais feliz do que de seus algozes
Natal de Lula será mais feliz do que de seus algozes

Por Gustavo Conde, para o Jornalistas pela Democracia - Diante de tanta desfaçatez de nosso Poder Judiciário, que não faz questão nem de disfarçar mais seu pânico diante da força política de Lula e sua respectiva “ameaça” ao sistema apodrecido que se estabeleceu na estrutura de poder brasileira, a soberania histórica, política e espiritual de Lula assombra esse mesmo sistema que não cansa de se frustrar aos amargores da falta de conexão com a realidade social do país.

Lula é isso. Ele emana e representa a realidade social do país, superando em muito a mera função de agente político popular consagrado, função essa também não atingida pelos seus detratores e inimigos do Poder Judiciário e do mundo político que, a rigor, são hoje simples “braços” do militar-bolsonarismo que se fundiu humilhantemente ainda a fundamentalismos charlatães da cena devastada da nossa indústria da fé.

O lodaçal em que se encontra o Poder Judiciário brasileiro e o próprio mundo político, sempre criminalizado pela imprensa - mas agora levemente blindado talvez justamente porque a encarnação mais que perfeita da formação de quadrilha jamais vista -, provoca uma situação no mínimo inusitada para a nossa compreensão das significações políticas e sociais de turno.

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)

Lula passará um natal feliz mesmo estando “fisicamente” sozinho na Guantánamo particular de nosso futuro ministro da justiça Sérgio Moro. Diferentemente destes próceres da destruição, Lula é amado pelo povo, pelos seus familiares e pelos seus amigos.

Lula não apenas passará um natal mais feliz que seus adversários, mas estará presente na maioria das mesas humildes do povo brasileiro, tão consagradora é sua biografia como melhor presidente da história da república, como consagrador ainda é o espetáculo de intenção de voto massificado e materializado nas pesquisas recentes de todos os institutos de pesquisa do país - com a vitória acachapante no primeiro turno que não veio graças ao trabalho “incansável” pró Bolsonaro de nosso Judiciário, que insiste em contrariar a história, a democracia e o povo.

Lula vai passando incólume a tudo isso, fortalecendo ainda mais a sua posição e os espaços políticos que vão retornando re-significados para o entorno de seu projeto fundamental de distribuição de renda com produção de riqueza e soberania.

O que mais deve tirar os adversários de Lula do sério é o próprio espírito natalino embutido em sua biografia e em seu projeto político. Lula “estala” nesse natal em todo o país que passa frustrado em revista ao passado recente de nossa realidade econômica sob Lula: mesa farta, solidariedade, humildade e afeto... Tudo, absolutamente tudo o que o nosso Poder Judiciário aliado ao bolsonarismo não têm. 

Essa força simbólica se materializa nos 11 coletivos do Brasil inteiro que irão à Curitiba nesta noite de natal para empenhar todo o seu amor e gratidão àquele que lhes deu sentido e destaque na cena social brasileira.

Não tem preço, não tem paralelo, não tem parâmetro. Enquanto Lula tem o natal mais afetuoso do país, a nossa elite judiciária que lhe negou direitos constitucionais irá amargar a solidão dos maus perdedores, incrustados no rodapé mais infame da história, natalina ou não.

Imaginem o que será o natal de Toffoli? O volume de culpa e comprometimento moral que estará descansando ao lado do peru embebido no azeite importado?

O que será o natal de Raquel Dodge? Uma imensa maionese cheia de uvas passas sob olhares constrangidos dos inconscientes presentes, sabedores das manobras judiciais executadas com disciplina britânica pela nossa sub representante do quinto escalão do governo americano?

Ou, pensemos, sem fazer muito esforço, como será o natal do infiltrado Sérgio Moro? Tomado pelo dilema profundo de pertencer a um governo tomado por escândalos de corrupção antes mesmo de sacramentar o juramento perante o Congresso Nacional?

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)

Alguém tem conhecimento de natais mais solitários do que esses?

Nelson Rodrigues dizia que a pior forma de solidão é a companhia de um ‘paulista’, no que tendo a concordar. Mas, empresto-lhe a forma e a sintaxe para co-enunciar: a pior forma de solidão é a companhia de um golpista.

Lula segue soberano, dentro da monumentalidade que é o amor que lhe cerca, de A a Z, do zero ao infinito. A família democrática brasileira sentirá a sua falta como nunca antes na história deste país. Sabem que Lula nunca ofendeu, feriu, trapaceou ou abandonou ninguém.

Lula passou o natal simbólico e antecipado ao lado do segmento que mais admira e respeita, os catadores de papel – e do meu amigo Raduan Nassar. Quem perdeu? Quem está triste?

Lula tem o natal todos os dias, tem o bom dia, o boa tarde e o boa noite todo o santo e sagrado ciclo da Terra, anunciado por cidadãos trabalhadores que se revezam na Vigília Lula Livre há mais de 248 dias.

Não haverá natal mais feliz e mais espiritual do que esse de Lula. Até nisso, ele acaba prevalecendo em amor e em dimensão política.

Feliz natal, Lula, catadores, Raduan e povo brasileiro.

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Presidenciável argentino Alberto Fernández e sua vice, Cristina Kirchner.
Ricardo Mezavila

O milagre da esquerda na AL

No dia 27 de outubro a América do Sul terá a oportunidade de começar de fato a mudar o panorama político continental. Nesse dia o povo uruguaio irá às urnas em primeiro turno das eleições...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247