Nossa mãe educação agoniza

A missão desta nova forma de recolonizar a educação é fascista e nazista, e só através de uma resistência bem organizada e voluntariosa que conseguiremos ressuscitar a democracia para evitar a morte da mãe da pátria: a educação

Nossa mãe educação agoniza
Nossa mãe educação agoniza (Foto: Marcelo Camargo - ABR)

Como sobreviver a tantos despautérios e vilanias?

Qual o remédio correto que irá salvar a mãe dos brasileiros? Quase órfão – que poderá em breve, estar enlutado.

Afinal sua progenitora agoniza. Qual o destino dos filhos, netos e descendentes de um país que vem perdendo a base educacional com o corte de verbas e outras atrocidades de um ministério que relega a segundo plano a SOCIOLOGIA e a FILOSOFIA nos currículos de ensino universitário, o que significa a perda sucessiva nos outros patamares.

O que será de um país/gigante regido por uma política paternalista e imperialista que bate continência para a bandeira alheia, e que dissemina uma ideologia como a ESCOLA SEM PARTIDO.

A família brasileira ficará de luto. quando não encontrar mais em seus livros a HISTÓRIA como ela é, a vida como ela é, e assim sob a égide de uma dura orfandade de cultura começar a beber na fonte da irreflexão neoliberal ad eternum.

Com a possibilidade de sermos substituídos por MÁQUINAS REPRODUTIVISTAS que mal somam, e dividem - que mal leiam, e escrevam; mas que odeiam KARL MARX, PAULO FREIRE, EDMUND FREUD, NIETZSCHE, PAULO GHIRALDELLI, FERNANDO HADDAD, SÓCRATES, VALÉRIA GUERRA REITER, GRAMSCI e tantos outros pensadores, filósofos, escritores, sociólogos, professores que revolucionaram e revolucionam os tempos.

Os zumbis do bolsonarismo, não tem mãe, eles serão a estrutura incoerente e acrítica de uma sociedade sem ventura, sem expectativa, sem reflexão, que se arrasta no submundo da ilogicidade vulgar que idolatra um pai DETERMINISTA.

Quem serão os nossos alunos professores daqui a uma década dentro desta bolha sem criatividade e automatizada em que se transformou o tecido sistêmico político e social brasileiro?

A educação nunca passou por um momento tão atípico

Paulo Freire essa sendo atirado na lixeira, e existe um risco iminente de que o mundo acadêmico seja reduzido a pó, através de uma avalanche de sandices que está tornando o alunado em um grupo servil de robotizados fantoches.

A missão desta nova forma de recolonizar a educação é fascista e nazista, e só através de uma resistência bem organizada e voluntariosa que conseguiremos ressuscitar a democracia para evitar a morte da mãe da pátria: A EDUCACÁO.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247