O Prelúdio da Transição pelo Alto?

E se a nota/carta de Bolsonaro for o prelúdio de uma tentativa de transição pelo alto do quadriênio desastroso do governo Bolsonaro para um governo que mantenha na sua integralidade o projeto ultraneoliberal de Paulo Guedes?

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

Caso venham a acontecer realmente como previstas e tendo como base as últimas pesquisas de opinião, as eleições presidenciais de 2 de outubro de 2022 parecem se encaminhar para uma disputa entre o atual presidente Jair Bolsonaro e o ex-presidente Lula, que, a depender das circunstâncias do momento, poderão ser decididas já no primeiro turno a favor do candidato do Partido dos Trabalhadores.

Num exercício de imaginação política, gostaria de, nas próximas linhas, me abstrair momentaneamente da possibilidade mais que concreta da resolução da grave crise que assola o país por intermédio de um golpe de Estado de corte fascista encabeçado por Bolsonaro, com o apoio daquilo que afirmam as mesmas pesquisas ser um contingente de algo entre 1/3 e 1/4 da população brasileira, e sugerir o ensaio de uma outra saída política por meios não democráticos.

Pois bem, e se, ao contrário do que afirma a quase totalidade dos analistas da situação política nacional, a nota/carta ditada pelo golpista vampiresco Michel Temer e assinada pelo presidente da república não representar de fato um recuo transitório ou, dito de maneira mais vulgar, um vergonhoso pedido de arrego?

PUBLICIDADE

E se, ao contrário, a nota/carta for o prelúdio de uma tentativa de transição pelo alto do quadriênio desastroso do governo Bolsonaro para um governo que mantenha na sua integralidade o projeto ultraneoliberal de Paulo Guedes (que, a bem da verdade, tem seu início com o “Uma Ponte Para o Futuro” do mesmo golpista vampiresco Michel Temer), com a promessa de afastamento completo dos ataques constantes às instituições, em particular ao Supremo Tribunal Federal?

E se, afastada em definitivo a decolagem de um/a candidato/a que represente a tão sonhada terceira via entre “as duas candidaturas extremistas”, a fórmula da transição pelo alto for pactuada pelas diversas frações da classes dominantes, com a anuência da maioria conservadora do Congresso Nacional, em meio a uma campanha eleitoral caracterizada por inúmeros atos de violência?

PUBLICIDADE

E se, por fim, for decidido pela maioria conservadora do parlamento que a transição pelo alto será levada a cabo junto ao cancelamento das eleições e a formação de um governo ultraneoliberal, sem a presença de Bolsonaro e sua alcatéia?

Reconheço que talvez seja excessiva a imaginação política da minha parte, mas não tenho dúvidas de que a foto do prelúdio dessa transição pelo alto já existe e foi tirada na noite de 13 de setembro, na casa de Naji Nahas, na zona sul de São Paulo, no jantar que homenageou o golpista vampiresco Michel Temer.

PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email