Padula é personagem menor, mas exposição ajuda a entender métodos de Ciro, do grande capital e do Wikipedia

Editor ganhou poder na plataforma com rede que tem autor de site que sugere que se judeus tivessem sido eliminados por Hitler o mundo seria melhor

www.brasil247.com - Pichação neonazista em Portugal, Ciro Gomes e Rodrigo Padula
Pichação neonazista em Portugal, Ciro Gomes e Rodrigo Padula (Foto: Rede social)


Na entrevista a mim e em diversas manifestações na rede social, Rodrigo Padula insiste que é de esquerda. Mas basta uma análise de sua militância no Wikipedia para saber que a prática é no sentido contrário.

Tentou excluir o verbete Brasil 247 e de outros sites da mídia independente do Wikipedia, defendeu o site que promove as bandeiras da extrema direita Brasil Paralelo e batalha pelas causas de Ciro Gomes, um político que nasceu do ovo chocado pela direita.

A questão relevante a saber é como Padula adquiriu poder dentro do Wikipedia. Pelo que apurei, a primeira reposta está no domínio que adquiriu dos processos decisórios dentro da plataforma.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para isso, ele criou e mantém uma rede de editores próximos a ele, que jogam como um time e difamam os que se opõem na discussões internas no Wikipedia.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Um desses militantes aliados a Padula é o editor conhecido pelo pseudônimo Tuga1143, que criou um blog para promover bandeiras neonazistas.

O blog foi tirado do ar pelo próprio autor, depois das controvérsias que tiveram espaço até em discussões internas da plataforma..

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Em 2015, a porta principal de uma mesquita na capital portuguesa foi vandalizada com a inscrição 1143, ano da assinatura de um tratado que marca o início de Portugal como reino.

Após investigação, a polícia disse aos responsáveis pela mesquita que o número é símbolo do movimento skinhead, de caráter neonazista e, portanto, xenófobo.

Em 2018, um grupo de editores progressistas exigiu que, em razão desse episódio e de outras postagem no blog, Tuga1143 perdesse os privilégios de editor.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Uma das postagens do blog de Tuga 1143 propunha um debate absurdo: 

"Se os judeus tivessem sido exterminados no holocausto (...)  Se hoje eles tivessem sido erradicados da face da terra (...), viveríamos num mundo melhor? Na minha opinião SIM!"

Padula, sempre com o verniz de militante de esquerda, se levantou em defesa de Tuga1143, com o argumento de que sua militância era independente da atuação na plataforma, em que um dos requisitos básicos é a neutralidade.

É o mesmo argumento que usa em defesa própria, ao dizer publicamente que sua militância em defesa de Ciro Gomes não afeta seu desempenho como editor do Wikipedia.

Uma falácia, como se pode ver em seu histórico na plataforma. Ele próprio criou o verbete para promover livro do pré-candidato a presidente pelo PDT e ataca os sites que Ciro Gomes costuma injuriar.

Por trás dessa militância de Padula supostamente em defesa da “liberdade de expressão”, há a suspeita fundamentada de que seja recompensado.

Em 2019, por exemplo, ele organizou com Tuga1143 uma conferência em Portugal, com financiamento não transparente.

Padula, desde que apareceu como fonte de uma reportagem de jornal O Globo, tem sido exposto fora do ambiente interno do Wikipedia.

Na reportagem, ele diz que a plataforma estava sendo mais rigorosa com a seleção de fontes, supostamente como medida de combate à desinformação.

O jornal cita o Brasil 247 como integrante de uma lista de fontes não confiáveis. 

Para quem sabe como são feitas as reportagens, sobretudo em um jornal como O Globo, fica evidente que essa referência injuriosa não resultou da apuração do jornalista, mas lhe foi entregue como gancho para a publicação.

A exposição de Padula, de seus métodos e de suas alianças contribui para um debate necessário. Padula, em si, é um personagem menor.

Importa saber o papel de quem promove e de como se dá esse financiamento. 

É preciso jogar foco no papel de Ciro Gomes na política brasileira e de sites como Poder 360 e do Brasil Paralelo no conjunto da mídia.

É preciso jogar luz no interesse dos financiadores tanto de Ciro Gomes quanto no desses sites.  

É claro que não se pode associar Ciro e seus financiadores ao neonazismo. 

Mas é importante saber que, na disputa pelo poder, grupos distintos usam a mesma estrada e se servem dos mesmos braços (ou cérebros).

Fred Trajano, da Magazine Luíza, por exemplo, aportou recursos milionários no Poder 360, ao mesmo tempo em que seu grupo empresarial era promovido por Padula no Wikipedia.

É preciso, sobretudo, tirar da sombra o Wikipedia, e seu papel nas disputas geopolíticas. 

Padula, como disse, é um personagem menor, mas apurar como se move pode esclarecer o que está por trás de conflitos que ameaçam a paz, seja no Brasil ou no mundo.

 

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email