Richarlison fez o gol de um país que recupera a fé em seu futuro

"Richarlison fez dois gols e, no segundo, ajudou a lembrar que, apesar de tantos momentos difíceis, a vida também pode ser bela", escreve Paulo Moreira Leite

www.brasil247.com -
(Foto: Lucas Figuriredo/Ag.Brasil)


Por Paulo Moreira Leite

Pouco a pouco, o povo brasileiro cumpre seu destino histórico -- recuperar a energia daquela nação sofrida mas promissora, que Bolsonaro pretendia destruir com violência e sangue.  

Sabemos que, iniciado através de um passo fundamental -- a vitória de Lula na campanha presidencial --  este processo está seu início, após quatro anos de um governo de extrema direita no Poder. 

Quando faltam poucos dias para a posse de Lula em seu terceiro mandato, em 1 de janeiro, os novos tempos começam a tomar conteúdo e forma. Coincidência ou não, isso acontece justamente num espetáculo onde, desde a vitória de 1958, brasileiros e brasileiras aprenderam a encarar como extensão da identidade nacional -- o futebol. 

Sabemos que cada Copa conta uma história e toda vitória tem seu próprio enredo, encontrando-se com o drama de cada época. Em 1970, tivemos um pesadelo: o tri conquistado no México fazia parte de uma tragédia maior, de um país que enfrentava a tortura e o porão da fase mais cruel da ditadura, onde os mestres  de Jair Bolsonaro se formaram.  

Em 2022, a vitória no futebol coincide com um tempo de recuperação dos direitos do povo. 

Para completar, os craques fizeram sua parte, numa maravilhosa contribuição ao atual momento do país. 

Richarlison fez dois gols e, no segundo, ajudou a lembrar que, apesar de tantos momentos difíceis, a vida também pode ser bela.  

Sabemos, como dizem os estudiosos, que futebol é uma caixinha de surpresas -- e TUDO pode acontecer antes do apito final. Não há dúvida, porém, que este início é um ótimo sinal. 

(Não é por acaso que os bolsonaristas estão quietinhos). 

Alguma dúvida?

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247