Se Deus quisesse morar na Trump Tower

Donald Trump está mais para faraó Trump I que para presidente da República. Ele não constrói prédios, constrói torres de 60, 90 andares. São pirâmides do século 20

Pré-candidato à Presidência dos EUA Donald Trump. 16/06/2015  REUTERS/Brendan McDermid
Pré-candidato à Presidência dos EUA Donald Trump. 16/06/2015 REUTERS/Brendan McDermid (Foto: Alex Solnik)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Donald Trump está mais para faraó Trump I que para presidente da República.

   Ele não constrói prédios, constrói torres de 60, 90 andares.

   São pirâmides do século 20.

   Dizem os historiadores que ainda em vida o faraó começava a construir sua pirâmide, pois esta deveria ser o seu túmulo. Como os egípcios acreditavam na vida após a morte, a pirâmide servia para guardar, em segurança, o corpo mumificado do faraó e seus tesouros.

   Não sei se Trump acredita em vida após a morte, mas prefere trabalhar e morar na sua pirâmide enquanto vivo, ocupa um andar com a Trump Organization e os três últimos dos 78 andares da Trump Tower, que somam 60 cômodos, garante quem contou ou viu a planta baixa.

  O que não deixa de ser arriscado, principalmente agora que ele conseguiu atrair tanto ódio para si.

   Tem em comum com faraós tendência a tomar decisões despóticas e cruéis se necessário, como mostra um documentário de dois cineastas de Nova Iorque rodado nos anos 90 cuja exibição Trump conseguiu proibir na época e que agora foi divulgado na França.

   O documentário mostra que os operários que ergueram a Trump Tower, em 1989 pertenciam à brigada polonesa arregimentada entre imigrantes ilegais que trabalhava sem nenhuma condição de segurança, expostos ao amianto e tratados praticamente como escravos, tal como faziam os faraós.

   Há também depoimentos testemunhais a respeito de ameaças de todo tipo que ele fez a moradores de um prédio em Nova Iorque que ele queria comprar para forçá-los a sair dali.

   E conseguiu.

   Tal como ocorria com os faraós nada o segura, ele não tem limites.

   É prepotente, arrogante, turrão, ousado, atrevido, agressivo, cruel, machista, canastrão, malcriado, boquirroto, caluniador e tem mais uma porção de defeitos.

   E foi eleito sem esconder nenhum deles.

   Se lhe perguntarem você acredita em Deus ele vai dizer: você quer saber se eu acredito em mim?

   Já se considerava praticamente um Deus – faraós eram deuses -  imaginem daqui para a frente.

   Aliás, a respeito de Deus ele tem uma frase muito engraçada e que mostra que ele não dá bola para religião: “Se Deus um dia quisesse um apartamento na Trump Tower, eu imediatamente lhe ofereceria minha melhor suíte, por um preço muito especial”.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247