Se não houver forte reação popular, Bolsonaro dará um golpe militar

"A inércia de um povo que está sofrendo, mas que acredita nas instituições, é o que mantém Bolsonaro no poder. Ledo engano. Nem as instituições, nem a nossa liberdade, estão garantidas enquanto tivermos um sociopata no comando do país. E é para já essa resposta popular"

Siga o Brasil 247 no Google News

Em meio aos desmandos e desatinos que Bolsonaro protagoniza desde que assumiu a presidência, alguns fatos de menor repercussão, mas também de tamanha gravidade, vêm ocorrendo no país. Gostaria de citar os dois mais recentes. O cozinheiro que foi preso por ter reclamado ao saber que cozinharia para o presidente e a mulher que também foi detida em Porto Alegre, por ter batido panela contra mais uma edição da motociata da morte, organizada por adoradores do belzebu do planalto.

São pormenores que estão dando contorno ao grande sonho do genocida que hoje nos desgoverna. O de impor uma ditadura militar no país. E isso fica mais claro, quando Bolsonaro decide investir mais de 100 milhões de reais num programa habitacional destinado a policiais. Da mesma forma que ele vem transformando as forças armadas, uma instituição séria e que deveria estar servindo os interesses do povo que lhe sustenta, numa franquia da milícia do Rio da Pedras, ele pretende comprar as forças de segurança do estado para que elas garantam a sua governabilidade num possível regime de exceção.

A todo momento, Bolsonaro tem testado as instituições e a coragem do povo brasileiro. Não bastasse a tragédia da sua existência política e humana, e tudo o que de pior ele ajudou a provocar durante a pandemia, o Capitão cloroquina planeja instituir o terror de submeter a nação à sua maldade plena. Bolsonaro é um monstro e tem que ser parado. Para o inferno com as notas de repúdio, com os memes que o ridicularizam ou com qualquer outra forma de responde-lo sem a menor eficácia. Quem precisa mostrar a ele que o seu projeto de poder não prosperará, é o povo. Ou vamos esperar que ele dê um golpe, para depois sairmos as ruas caminhando, cantando, seguindo a canção e levando cacetada da polícia?  

PUBLICIDADE

Como bem questionou o ex presidente Lula neste sábado, “como o país pode conviver com um cidadão tão desqualificado como Bolsonaro? ” A resposta, apesar de não carecer de nenhuma fórmula mirabolante para ser desvendada, suscita outro questionamento. Que tipo de cidadão pode ser tão desqualificado quanto, para continuar apoiando Jair Bolsonaro? Ele cheira a fascismo, podridão, maldade. É um esgoto de mal sentimentos. É insuportável ver a sua cara de filho da pátria na televisão, zombando de tudo e de todos, sem que nada, absolutamente nada lhe aconteça como consequência. Quem ou o que, exatamente, lhe garante tanta impunidade?

A inércia de um povo que está sofrendo, mas que acredita nas instituições, é o que mantém Bolsonaro no poder. Ledo engano. Nem as instituições, nem a nossa liberdade, estão garantidas enquanto tivermos um sociopata no comando do país. E é para já essa resposta popular. E precisa ser a altura do projeto nefasto que o bolsonarismo representa. Manifestação pacífica é procissão. Ou mostramos a Bolsonaro e a sua milícia que eles não nos intimidam, ou já era. Estaremos novamente sob uma ditadura.

PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email