STF desmoralizado perante a Nação prepara golpe contra milhões de eleitores que votam em Lula

Os magistrados compreendem muito bem que prender o Lula é prender o povo, que a casa grande para a qual os togados trabalham odeia e despreza profundamente

STF desmoralizado perante a Nação prepara golpe contra milhões de eleitores que votam em Lula
STF desmoralizado perante a Nação prepara golpe contra milhões de eleitores que votam em Lula

Antes de tudo e qualquer coisa é imperativo avisar ao leitor que o ex-presidente Lula, um político trabalhista e de esquerda, foi chefe de governo e de estado de dois mandatos presidenciais compromissados com os trabalhadores e a soberania e os interesses do Brasil. Dito isto, é necessário afirmar também que a perseguição ao ex-mandatário beira à esquizofrenia que tomou conta do Judiciário e do MPF lamentavelmente hiperatrofiados e autoritários, a serem protagonistas de um regime de exceção, que desmoralizou internacionalmente o Brasil como um País que não respeita a Constituição — as leis.

O encarceramento absurdo de Lula por juízes que se recusam a se submeter à Constituição é infame e injusto, porque significa que este País possui uma "elite" bárbara e selvagem, bem como está fadado ao atraso, ao retrocesso e à violência, as formas demoníacas que os ricos e os muitos ricos efetivam há séculos para roubar e ter mais dinheiro e riquezas do que já têm, sendo que tragicamente o Judiciário é parte inalienável desta lúgubre e mórbida história.

O Brasil tem a pior e a mais desqualificada Justiça do mundo ocidental, causadora de imenso despropósito e desfaçatez porque julgou e condenou Lula como inimigo e jamais como um cidadão com direitos, sendo que o líder trabalhista não aumentou em um real seu patrimônio. Lula foi preso porque filho ao tempo que pai do povo brasileiro, que é odiado pelos membros da casa grande presunçosa, elitista e racista. Se tais classes altas odeiam o povo, obviamente que sempre odiarão o Lula. Ponto.

A despeito de tudo e todas as coisas, nada importa aos juízes "semideuses" do Supremo Com Tudo (SCT), que desrespeitaram a Nação e por ela são desprezados e odiados, porque magistrados desprovidos de credibilidade, pois se recusam a fazer justiça e totalmente dissociados dos interesses de soberania do País, bem como, principalmente, protagonistas de um golpe de estado travestido de legal e legítimo, que tem e teve como princípio fundamental impor um modelo econômico perverso e fundamentado no neoliberalismo, cujos usurpadores do poder central são ultraliberais, a impor sanções perversas à população, roubando-lhe até o direito ao emprego.

O neoliberalismo que fracassou retumbantemente nos países desenvolvidos, principalmente a partir da crise que explodiu em 2008, por causa da irresponsabilidade e da roubalheira de governos que se associaram a empresários predadores, em uma promiscuidade financeira criminosa. Efetivaram uma engrenagem vampiresca, que explodiu as economias desses países, que foram derrubadas em um efeito dominó, a ter o mercado imobiliário e os bancos privados como os principais protagonistas da degeneração econômica, com a aquiescência e a cumplicidade das raposas que controlavam os bancos centrais, com a participação e cumplicidade criminosa de políticos que ocupavam cargos de poder e mando.

E deu no que deu: fracassos, desmontes dos estados nacionais e privatizações do patrimônio público, desmoralização do mercado financeiro, desemprego e imigrações em massa, além da derrota política dos teóricos e agentes públicos e privados que pregavam e ainda pregam que o Estado seja mínimo, assim como querem a abertura entreguista e irresponsável dos mercados nacionais, que ficaram à mercê, inclusive, da exploração dos países que protegem suas economias ao tempo que desprotegem seus trabalhadores, a fim de favorecê-los nas relações comerciais e financeiras em termos mundiais.

Ocorre esse processo mórbido e infame, pois muitos países não têm a rede de proteção social que o Brasil tinha, por exemplo, desde os tempos de Getúlio Vargas, o responsável pela CLT, que foi totalmente violada, assim como a Constituição pelos bárbaros golpistas de 2016, que se consideram membros de uma "elite" colonizada, subalterna, antinacional, antipopular e com profundo complexo de vira-lata.

Comporta-se como colonizadora de seu próprio povo, porém dá continuidade à postura covarde e malévola em relação à maioria da população, uma questão de ancestralidade, porque hereditariamente sem sentimento de soberania e nacionalidade, a confundir patos amarelos, camisetas de CBF e vinhetas comerciais da Globo com brasilidade e patriotismo.

Muitos dos coxinhas celerados, analfabetos políticos e que desprezam profundamente o Brasil e seu povo foram às ruas e sequestraram, hipocritamente, os símbolos nacionais, que jamais admiraram e respeitaram, ao tempo que viram o fascista e entreguista Jair Bolsonaro, candidato a presidente de extrema direita, bater continência, em Miami, à bandeira dos Estados Unidos, e aos brados, tal qual a um louco, gritar a palavra USA.

O Brasil é vítima de um verdadeiro flagelo social e tragédia econômica propiciados, propositalmente, pelos donos da casa grande e seus empregados de classe média ideologicamente conservadores — os chamados coxinhas, que agiram e agem como massa de manobra dos oligopólios midiáticos e financeiros liderados pelo Itaú e Rede Globo.

O golpe da burguesia miameira e de terceiro mundo, à moda Paraguai e Honduras, ocorrido com a garantia do Supremo Com Tudo (SCT), mais do que levar à deposição da presidente Dilma Rousseff teve por objetivo principal dar início à perseguição a Lula, o escolhido do povo e por isto o recebedor de dezenas de milhões de votos, o homem que realmente detém o poder real, porque não precisa de empresários, de mídias, dos grupos sociais hegemônicos e dos coxinhas.

E sabe por que cara pálida? Porque como sempre soube e compreende o Judiciário e o MPF golpistas e usurpadores de 54,5 milhões de votos concedidos pelo povo à Dilma Rousseff, Lula se elege por ele mesmo, porque ainda vivo já é parte intrínseca e indelével do coração e da memória do povo e, com efeito, transformou-se em um capítulo dos mais importantes da história do Brasil. Lula é o maior e o mais influente político brasileiro após o início da redemocratização, que se iniciou a partir da anistia, em 1979.

Luiz Inácio Lula da Silva é reconhecido por seus grandes feitos em prol da sociedade brasileira, além de ter valorizado os países que estão à margem do poder mundial, a serem vítimas da opressão dos países imperialistas, porque nações periféricas, a terem suas riquezas exploradas pelas transnacionais e suas sócias, as "elites" nacionais, cujos interesses são defendidos a ferro e fogo pelos bancos de exploração e pirataria, a exemplo de Bird, FMI e BID, além dos órgãos de hegemonia como a OMC, a OMS e o Conselho de Segurança da ONU.

Instituições de primazias e associadas aos ricos e poderosos, que favorecem historicamente e sistematicamente os países que controlam o planeta pela força das armas e de suas riquezas, inclusive as retiradas dos países periféricos, a exemplo como ocorreu com o Pré-Sal brasileiro e suas estatais, com o apoio da burguesia tupiniquim, aquela colonizada e irresponsável, que jamais pensou o Brasil, porque sem projeto de País e programa de governo, que atenda aos mais necessitados, por meio da igualdade de oportunidades.

A mesma "elitizinha" tacanha, tosca e grosseira como um ogro, que em hipótese alguma terá algum dia vergonha na cara, pois que escravizou seres humanos oficialmente por quase quatro séculos, o que se comprova novamente no Brasil por intermédio das ações deletérias do desgoverno entreguista, radical de direita, fundamentalista de mercado, antinacional, antipopular e antidemocrático do diabólico *mi-shell temer e seus bandoleiros, que têm fichas corridas maiores do que qualquer rodovia que atravesse o Brasil. Quem faz o que faz o pulha golpista e usurpador só pode ser diabólico. Ponto.

A verdade é que Lula viabilizou oportunidades a todos, inclusive aos ricos, mas principalmente se dedicou a servir aos mais fracos, aos pobres, aos desvalidos e aos que nunca, hereditariamente e historicamente, tiveram oportunidades na vida. E são milhões de pessoas que receberam dos governos de Lula e Dilma respeito e dignidade, porque tiveram pela primeira vez acesso à cidadania.

Por isto e por causa disto, Lula é respeitado no mundo, pois de grandeza internacional, assim como Dilma será senadora por Minas Gerais com um caminhão de votos, a enterrar moralmente e eleitoralmente o arrivista doentio, o golpista Aécio Neves, do PSDB, que, desmoralizado e a fazer todo tipo de peripécia para não ser preso por causa de inúmeros crimes imputados ao tucano, tentará ser deputado federal, depois de ser governador, senador e candidato à Presidência. Isto que é derrocada! Dilma será redimida e Lula o será no decorrer do tempo. A vida é assim, e dá retorno...

Lula é um gigante da historiografia brasileira, muito acima da mesquinharia, da mediocridade, das mentiras e da leviandade de togados vestidos de pretos em todas suas instâncias, desde um juizeco ou promotorzinho de província até os que se dissociaram inquestionavelmente das razões e reivindicações do povo, a exemplo dos burgueses capas pretas do Supremo Com Tudo, vulgo STF, que vem a ser, ipsis litteris, a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil, por razões que até os mortos, os recém-nascidos e os extraterrestres compreendem e sabem.

Trata-se, na verdade, de um processo maquiavélico e draconiano de interesse empresarial, ou seja, o capitalismo selvagem e concentrador em toda sua eloquência e plenitude, que se alimenta da ignorância e da mão de obra barata, esta desprovida de direitos trabalhistas e previdenciários e exposta à toda sorte de exploração e ausência de humanidade, em uma mais valia perversa e literalmente real, sendo que o ser humano sempre será a essência da economia, mesmo a ser explorado e desconsiderado como pessoa humana, como ocorre em países violentos e socialmente atrasados como o Brasil.

E por quê? Porque sem as pessoas não existe país, nação, família, mercado, trabalho, comércio, lucro, governo, empresas, patrão, empregado ou o que o valha, de modo que a minoria rica e seus apaniguados possam viver às custas do trabalho de imensa massa humana em âmbito mundial, pois o que importa às classes abastadas e sectárias é concentrar renda e patrimônio e, com efeito, manter eternamente a hegemonia política, econômica e financeira de um contingente populacional muito menor sobre bilhões de pessoas, que têm dificuldades até para se alimentar dignamente.

Os brucutus do capital, os fundamentalistas do mercado, a ter como exemplo real o lamentável, abjeto e incompetente Pedro Parente, que deveria estar preso há muito tempo, massacraram os trabalhadores, as pequenas e médias empresas, e viabilizaram a destruição das economias de diversos países, que se desmancharam como castelos de areia diante das ondas do mar, de forma que, no decorrer do tempo e por intermédio de protestos, muitos povos começaram a eleger presidentes à direita, como nos Estados Unido e França, e à esquerda, a exemplo da América Latina.

Lideranças a reafirmar a pregação nacionalista, no que concerne à soberania, que se inicia com a proteção de seus mercados e, com efeito, garantir empregos e renda aos povos que foram impiedosamente prejudicados pela irresponsabilidade e perversidade de seus próprios governantes, que passaram a efetivar receitas econômicas que assaltavam os cofres públicos, o comércio e a indústria nacionais e a economia popular, realidades que terminaram com o flagelo do desemprego em massa.

E são estas realidades e verdades que acontecem há anos no Brasil desde que golpistas e usurpadores tomaram o poder de assalto por intermédio de um golpe de estado com a participação fundamental do sistema Judiciário, a ter juízes, procuradores e delegados da Polícia Federal como os maiores responsáveis pela grave crise política e econômica, que está longe de pacificar o País, cuja burguesia tem como projeto enriquecer ainda mais, ao preço de transformar o Brasil em território de guerra, porque vive em condomínios fechados e seus filhos criados em confortáveis redomas, além de morar ou estudar nos países considerados desenvolvidos.

Por isto que as esquerdas venceram eleições seguidas em quase toda a América Latina, a partir do ano 2000, e os países se desenvolveram, pois suas economias cresceram, já que tais povos passaram a ter acesso ao consumo, ao estudo e à consciência de que os mais pobres também podem ter acesso a uma vida de melhor qualidade seja em qualquer área de atividade humana.

Por causa disto e mesmo a ser um belicoso de direita, o presidente estadunidense, Donald Trump, venceu as eleições, além de ser visivelmente xenófobo e provinciano, bem como após mais de dez anos com sua economia praticamente sem se desenvolver, os Estados Unidos voltaram a crescer a largos passos, em busca do pleno emprego, a realizar ações protecionistas e a questionar a globalização, que teve como representantes principais em termos mundiais o presidente democrata Barack Obama e a secretária Hillary Clinton, esta candidata derrotada e ligada aos interesses das grandes corporações mundiais.

Por causa dessas realidades e acontecimentos muita gente que se considera sábia e entendida de assuntos variados no fundo não compreende, por exemplo, o porquê de o Grupo Globo odiar Donald Trump e apoiar Hillary Clinton, se o primeiro é republicano de um partido conservador, e a segunda é democrata de uma agremiação considerada mais progressista, que, inclusive, possui uma ala política à esquerda do espectro ideológico.

São os democratas, nos anos 1990, que no poder fundamentaram o neoliberalismo intervencionista e amplamente colonizador, que simbolicamente foi imposto ao mundo por intermédio das resoluções do Consenso de Washington, de 1989. Por isto, o ódio da Globo ao Trump, que não é flor que se cheire, mas é protecionista, enquanto a Globo é a porta-voz do mercado financeiro e comprometida com o "livre" mercado (empresários sem leis regulatórias), as privatizações, pois oligopólio inimigo do Estado mediador de conflitos e interesses privados, assim como o principal indutor do desenvolvimento. É verdade, Trump não é flor que se cheire, ressalto novamente. Porém, a Globo e a famiglia Marinho também não são, além de serem historicamente golpistas.

Por seu turno, o propósito de quem protege seu mercado passou a ser girar a roda da economia, de maneira que o dinheiro retornasse aos bolsos dos trabalhadores, que são a maioria das populações e, por sua vez, a massa de consumidores, que fomenta o comércio, a indústria e a agricultura, a fazer com que as economias se estabilizem e os ricos continuem a ganhar muito dinheiro em um país altamente concentrador de renda e riqueza, mas sem roubar a alma de quem trabalha e precisa do trabalho para sobreviver com alguma dignidade.

O neoliberalismo implementado a fórceps por um governo ilegítimo e usurpador como o do traiçoeiro *mi-shell temer conseguiu ser mais radical e cruel do que o do presidente de desditosa e lúgubre memória, que atende pelo nome de FHC — o Neoliberal Golpista I —, aquele sujeito metido a aristocrata, que foi ao FMI três vezes, humilhado, com o pires nas mãos, porque quebrou o Brasil três vezes, enquanto o Lula saiu com quase 90% de aprovação, um recorde mundial, e com o País a ser a sexta maior economia do mundo.

O neoliberalismo rejeitado pela Europa e pelos EUA, que estão a praticar, no governo Trump, muitos pontos relativos à economia efetivados pelos governos petistas quando estiveram no poder pela força do voto e da democracia, a inclusive radicalizar por meio do protecionismo implementado pelo governo de Donald Trump, que também passou a fomentar o mercado interno para empregar o povo norte-americano, que foi vítima do desemprego, por causa da crise perpetrada por corruptos e ladrões, em 2008, em termos mundiais.

Realidades essas que, a despeito das boçalidades e agressividades de direita de Trump, fizeram com que os Estados Unidos crescessem de forma robusta, a empregar os trabalhadores, que, com dinheiro nas mãos, passaram a girar a roda da economia, tal qual o Brasil de Lula e do primeiro governo de Dilma Roussef, a presidente derrubada por um golpe da casa grande terceiro-mundista, com o apoio dos juízes burgueses de um Supremo desmoralizado e odiado, porque dedicado a proteger e favorecer os ricos, além de ser o garantidor do golpe de 2016, que está ainda em plena atividade.

Enfim são esses os principais motivos que evidenciam o processo golpista no Brasil, que levou Lula à prisão. Trata-se de algo sem precedentes, porque é público e notório que se o Lula conquistasse pela terceira vez o poder o Brasil seria realmente passado a limpo, já que o PT e as esquerdas em geral chegaram à conclusão que não existe a mínima possibilidade de negociar ou dialogar com certos grupos empresariais, a exemplo dos oligopólios midiáticos e bancos, além de ser necessário enquadrar setores golpistas do Estado nacional, como a PF, o MPF e a Justiça.

Corporações e poderes que se empoderaram e atualmente criminalizam e judicializam a política e até mesmo os atos administrativos de rotina de uma presidente, por exemplo, como aconteceu com a política trabalhista Dilma Rousseff e acontece com o Lula, pois a intenção dos togados e meganhas é impedi-lo de concorrer às eleições de outubro, de forma que ele não possa se comunicar com o povo e muito menos se locomover pelo País, por meio das Caravanas da Cidadania.

Entretanto, o jogo é jogado e o lambari é pescado, assim como a luta política de Lula é irremediavelmente histórica. Os juízes do Supremo Com Tudo (SCT), que vem a ser a vergonha, o vexame e a desgraça do Brasil estão apenas à espera de impugnar a candidatura Lula sem o ex-presidente ter cometido quaisquer crimes e sem ter desviado um real do Erário Público.

Os magistrados sabem disso, bem como compreendem muito bem que prender o Lula é prender o povo, que a casa grande para a qual os togados trabalham odeia e despreza profundamente. Vamos ver como essa picaretagem irá terminar, porque a maioria do povo brasileiro entende que o Supremo Com Tudo se desmoralizou e sua credibilidade perante a Nação é zero. Onze juízes e mais outra meia dúzia de togados de instâncias menores conspiraram para prender um homem inocente. Eles, arbitrariamente, querem votar e escolher o presidente a ser eleito no lugar de dezenas de milhões de brasileiros. É o fim da picada. Lula Livre. É isso aí.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247