Tem mais samba

O apoio ao governo na classe média progressista, inteligência democrática, opinião pública internacional, autoridades de organismos multilaterais tende a crescer, assim como a desconfiança entre os mais pobres e trabalhadores em relação ao golpismo

O apoio ao governo na classe média progressista, inteligência democrática, opinião pública internacional, autoridades de organismos multilaterais tende a crescer, assim como a desconfiança entre os mais pobres e trabalhadores em relação ao golpismo
O apoio ao governo na classe média progressista, inteligência democrática, opinião pública internacional, autoridades de organismos multilaterais tende a crescer, assim como a desconfiança entre os mais pobres e trabalhadores em relação ao golpismo (Foto: Leopoldo Vieira)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Parte expressiva da sociedade não acreditava que o Impeachment fosse aprovado.

Por isso, a sensação de perigo neste setor tende a se ampliar e, com isso, o potencial de mobilização.

Por isso, o apoio ao governo na classe média progressista, inteligência democrática, opinião pública internacional, autoridades de organismos multilaterais tende a crescer, assim como a desconfiança entre os mais pobres e trabalhadores em relação ao golpismo.

O presidente do Senado não tem interesse em conduzir o vice-presidente à cadeira de Dilma. Tem, sim, interesse em não manchar sua biografia e a rejeição ao golpismo é uma boa maneira de fazê-lo, haja visto o nível dos discursos golpistas de 17/04.

Todos viram e se chocaram.

Uma mudança de leve na popularidade do Impeachment, que já é impopular para 40%, pode facilitar muito a vida dos senadores.

A rejeição ao vice-presidente está crescendo como comprova pesquisa do Datafolha deste sábado, em plena Paulista. E, para quem não identificou ainda, a Bolsa caiu e o dólar subiu porque, antes, o mercado quer saber se Temer vai mesmo conseguir carregar o que roubou neste domingo. E, carregando, entregar o que prometeu.

Há o cenário real de o esforço feito pelo golpismo para aprovar o Impeachment ontem vir à tona, sobretudo as denúncias de compra de voto por empresários e uso até de jatos particulares para transportar deputados. Se a Polícia Federal mexer, parte do PIB terá problemas sérios no tempo presente e histórico.

É nesta conta que deve ser creditado o erro do mapa do governo.

É evidente também que os motivos que embasaram os deputados a aprovar o Impeachment se desviaram das regras definidas pelo STF.

Portanto, há sim base para reverter o quadro no Senado Federal e até mesmo no STF.

Não é otimismo, é saber que, na política, só acaba quando termina.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247