Tem um bode no Congresso Nacional

O bode da Câmara dos Deputados fede tanto que as bancadas silenciam, majoritariamente, sobre o afastamento de Cunha. O silêncio é imenso, na mesma proporção de intensidade do odor que ele exala e contamina

Siga o Brasil 247 no Google News

Fora do Congresso Nacional, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ) cheira igual a um bode velho e enlameado. É o exemplo mais fiel de tudo o que não deve ser feito por um político.

Antes paparicado e articulado com o PSDB de Aécio Neves para afastar a presidente Dilma, agora até o PT silencia contra o inimigo poderoso. Sim, poderoso porque ainda permanece presidente.

Se antes afirmava que não tinha contas na Suíça, Cunha agora vai dizer, através dos seus advogados, que fez dinheiro exportando carne moída para o exterior. Só não se sabe ainda se a carne era de bode, boi, cavalo, enfim, mas rendeu cheirosos milhões de reais.

O fato é que com o bode cheirando mal as discussões sobre a continuidade da estratégia de impeachment de Dilma estão paralisadas. É que não há credibilidade no chefe do Legislativo.

PUBLICIDADE

As mais diversas estratégias articuladas, caso de uma conversa entre Aécio Neves e o vice-presidente Michel Temer sobre um possível governo de transição "miou". E o motivo foi o fator Cunha.

É claro que Eduardo Cunha tem todo o direito de defesa. Mas não pode exercê-lo como presidente de um Poder. Ainda mais estando na linha sucessória da Presidência da República em caso de vacância.

Mas ele se agarra no posto e o usa. Como um bode reprodutor corteja e defende as cabras do seu cercado.

PUBLICIDADE

O bode da Câmara dos Deputados fede tanto que as bancadas silenciam, majoritariamente, sobre o afastamento de Cunha.

O silêncio é imenso, na mesma proporção de intensidade do odor que ele exala e contamina.

A imagem da classe política brasileira é semelhante a uma carne de bode velho, mal cozido e mal temperado.

PUBLICIDADE

Fede pra *¨&$#@!.

PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email