Temer, o “homem grande de Itu”

"A piada pronta do fim de governo Temer é que ele resolveu montar um museu de sua presidência em Itu, cidade na qual os moradores são conhecidos pelo folclore em torno da mania de grandeza", escreve Paulo Moreira Leite, colunista do 247 e membro do Jornalistas pela Democracia; "Num país no qual todos querem esquecer que seu governo tenha existido, Temer será lembrando ao lado do Orelhão de 4 metros de altura, do gigante Simplício e outros personagens de uma cidade na qual tudo que é grande também é falso"

Temer, o “homem grande de Itu”
Temer, o “homem grande de Itu”

Por Paulo Moreira Leite, para o Jornalistas pela Democracia - Uma das vantagens de acompanhar a passagem do tempo é que a pessoa tem direito de rir de piada pronta.

Numa das cenas finais de um governo que a maioria absoluta dos brasileiros e brasileiras gostaria que não tivesse existido, Michel Temer foi até Itu, no interior de São Paulo, para a inauguração do “Centro de Memória Presidente Michel Temer”.  

A graça é que há décadas a cidade é cercada pela lenda de que seus moradores têm mania de grandeza. De uns tempos para cá, eles próprios se divertem com isso.     

Todo mundo já ouviu falar do célebre “Orelhão de Itu”, com quatro metros de altura, erguido pelos próprios moradores, numa forma de auto ironia. Também se conhece o gigantesco Simplício, personagem gigantesco, sentado num banco de jardim, também imenso.

A cidade até criou uma “Praça dos Exageros,” com vários objetos para justificar o nome. Ornamentada por um conjunto de igrejas da escola barroca, Itu também se define como “Roma brasileira”.

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia) 

Os estudiosos tentam explicar essa mania de grandeza a partir dos relatos de Saint Hillaire, viajante francês do século XIX, que se disse impressionado com as dimensões acima do normal das frutas e legumes da região.  

No século XIX, Itu abrigou uma parcela importante do movimento republicano paulista que, inconformada com a abolição da escravidão em 1888, ajudou a derrubar a monarquia no ano seguinte. Temer nasceu em Tietê, mas em foi professor e diretor da Faculdade de Direito de Itu, conhecida como Faditu.  

Habitante daquele universo no qual tudo o que é grande também é falso, ao lado do Orelhão e do Simplício em breve a cidade irá anunciar o museu do “presidente grande” de Itu. 

Alguma dúvida?

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247