Um dia sem Bolsonaro

"Vamos fazer uma greve de Bolsonaro nem que seja por um dia. Um dia sem publicar nenhuma declaração dele", escreve Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia; "Ele odiaria e os brasileiros teriam um dia de paz"

(Foto: Divulgação)

Por Alex Solnik, do Jornalistas pela Democracia

Eu fico perplexo e indignado como qualquer ser humano civilizado a cada frase estapafúrdia, grosseira, pusilânime, preconceituosa, ofensiva desse sujeito que os brasileiros elegeram no ano passado e que segundo informam é o presidente da República.

Se ele se comporta e expressa dessa maneira em público, imagino como é na vida privada.

Mas isso nunca saberemos e não importa. Importa o que ele joga no ventilador e que somos obrigados a ver e ouvir de forma passiva e impotente, porque ele não para de falar e os meios de comunicação não param de reproduzir.  

O maior prazer de uma pessoa com sua personalidade é ver a sua frase repetida ad nauseum por tudo e por todos. É assim que ele se diverte. E é óbvio que somente frases muito agressivas e de muito mau gosto têm o dom de provocar fenômenos como esse.

Tudo o que ele odiaria seria ver que ninguém publica o que diz.

Por isso faço um apelo aos que escrevem na imprensa e nas redes sociais: vamos fazer uma greve de Bolsonaro nem que seja por um dia. Um dia sem publicar nenhuma declaração dele.

Ele odiaria e os brasileiros teriam um dia de paz.  

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela Democracia)

Ao vivo na TV 247 Youtube 247