Unidade em torno de Lula para vencermos as eleições de Outubro

"A unidade é determinante para o êxito da estratégia. É pela liberdade e pelo direito de Lula ser candidato que se definirá o rumo eleitoral. Temos de aproveitar as frestas em meio a toda a depressão cívica e negação da política, criando um caldo de cultura favorável ao 'Lula livre' e, consequentemente, ao 'Lula Presidente'", avalia o colunista do 247 Daniel Samam; "Vencer as eleições é uma questão central"

Unidade em torno de Lula para vencermos as eleições de Outubro
Unidade em torno de Lula para vencermos as eleições de Outubro (Foto: RICARDO STUCKERT)

As eleições são a grande oportunidade para que o Povo brasileiro reposicione o país na rota da democracia, da soberania e do desenvolvimento econômico e social. Nós, do campo democrático-popular, da oposição, sabemos da necessidade de uma candidatura forte para o pleito de 7 de outubro. E nosso candidato, resultado da vontade da maioria do povo brasileiro, que tem em sua memória a significativa melhora de vida e a relevância do Brasil no mundo durante os governos progressistas liderados pelo PT, e que expressa um programa mínimo capaz de unificar o país, derrotando o golpe e interrompendo o desmonte da Nação, chama-se Luiz Inácio Lula da Silva.

Como parte fundamental do golpe em curso, há uma campanha muito bem estruturada pelo capital financeiro e agentes internacionais em conluio com o Poder Judiciário, os órgãos de controle do Estado (Ministério Público) e com a grande Mídia corporativa no intuito de sequestrar a candidatura de Lula, que mesmo encarcerado injusta e ilegalmente, com seus direitos políticos suprimidos, mantém intactos 30% de intenções de voto.

Diante desse quadro, o PT tem sido coerente com sua estratégia de dobrar a aposta com Lula frente à delinquência jurídica da força-tarefa da Lava Jato, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), além do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e do Supremo Tribunal Federal (STF). Portanto, reafirmar a candidatura de Lula e ir com ela até o limite é a melhor forma de manter o lulismo mobilizado.

Nesse ponto, a unidade é determinante para o êxito da estratégia. É pela liberdade e pelo direito de Lula ser candidato que se definirá o rumo eleitoral. Temos de aproveitar as frestas em meio a toda a depressão cívica e negação da política, criando um caldo de cultura favorável ao "Lula livre" e, consequentemente, ao "Lula Presidente".

Vencer as eleições é uma questão central.

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Ao vivo na TV 247 Youtube 247