Utopia e contradições

Com um discurso do Estado mínimo, Jair Bolsonaro põe a cereja do seu bolo já azedo de planos para o Brasil. Não satisfeito com seu discurso de ódio as minorias e uma política armamentista, o candidato parece estar confuso e não saber do que fala

Utopia e contradições
Utopia e contradições (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Bolsonaro e Seu Discurso Duvidoso.

Parece que o candidato a presidência da República, pelo PSL, tem como intenção, se eleito, seguir a cartilha tenebrosa e destruidora adotada pelo atual governo ilegítimo

O entreguismo ou sistema self service, que se resume como uma política de total obediência e submissão ao sistema neoliberal, tem levado o Brasil ao abismo da morte.

Com um discurso do Estado mínimo, o então presidenciável, Jair Bolsonaro, põe a cereja do seu bolo já azedo de planos para o Brasil.

Não satisfeito com seu discurso de ódio as minorias e uma política armamentista, o candidato parece estar confuso e não saber do que fala.

Ora, como pode dizer que ama a pátria ou afirmar que o povo vai voltar a ter orgulho  de ser brasileiro, quando ele se propõe a entregar nosso patrimônio, sinônimo  de orgulho, ao capital estrangeiro, ou seja, privatizar! 

No mínimo contraditório!

O sistema self service, para um melhor entendimento, seria como se nós  pegássemos todos os nossos utensílios domésticos, como televisão, máquina de lavar, geladeira, ferro de passar e os vendêssemos e, logo em seguida, os alugasse para continuarmos a usar.

É com esse tipo de ideal que aquele que diz amar o país pretende se eleito, administrar.

Seu plano de governo e seu discurso se aproximam de Nabonido, que levou o reino da babilônia ao fundo do poço.

Se achando o senhor da razão e com ar de deboche procura arrebanhar seguidores através de discurso sensacionalista e soluções pragmáticas.

Questões como educação, saúde parecem estar em segundo plano e a solução para tudo parece estar no estopim de uma arma de fogo.

O Brasil, hoje, carece de um olhar sensível, com forte investimentos em educação, além do cancelamento  de toda e qualquer medida adotada por este governo  golpista.

Para isso é preciso coragem, determinação e amor ao povo.

Qualidades essas só cabíveis aos verdadeiros patriotas,  que amam a sua pátria e seu povo, diante disso, podemos deduzir facilmente, protegem nossas estatais e riquezas .

Um governo assim não pode compartilhar de ideais entreguistas, valorização do patrimônio nacional é  respeito àquilo que é do povo.

Extremismo não combina com desenvolvimento, ódio às minorias não combina com paz .

Antes do término, é bom deixar claro que nós, brasileiros, temos orgulho de nossa terra, de nosso país, amamos e nunca abandonaremos nossa casa!

Conheça a TV 247

Mais de Blog

Jandira Feghali

O massacre como política

Quem deterá o governador Witzel? Com certeza não será sua humanidade, já que comprovou não lhe restar nenhuma. É preciso transformar nossa indignação em protestos e ações institucionais e políticas...

Ao vivo na TV 247 Youtube 247