Vingativo, Bolsonaro desmonta o SUS para atingir Bivar

Aos amigos tudo, aos inimigos a lei. Dessa vez, o presidente, para atingir um desafeto, acabou por tomar medidas que vai prejudicar, como sempre, as camadas mais pobres da população.

(Foto: Marcos Corrêa - PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Em quase um ano de (des) governo de Jair Bolsonaro, o brasileiro já entendeu seu modis operandi de fazer política. Aos amigos tudo, aos inimigos a lei. Ainda que a lei seja usada de forma imoral e, por vezes, ilegal. Dessa vez, o presidente, para atingir um desafeto, acabou por tomar medidas que vai prejudicar, como sempre, as camadas mais pobres da população.

Bolsonaro editou uma Medida Provisória que extinguirá, a partir do início de 2020, os seguros obrigatórios DPVAT e DPEN. O motivo é claro. Luciano Bivar integra o Conselho de Administração da seguradora Excelsior, uma das empresas que atuam na cobertura do DPVAT. A empresa de Bivar possui uma participação na seguradora Líder, responsável pela arrecadação dos seguros citados.

Bivar, presidente do PSL, sigla da qual Bolsonaro anunciou a saída para a criação de uma nova, é um notável desafeto do clã Bolsonaro. O mandatário declarou guerra aberta a Bolsonaro e seus filhos, dividindo o PSL entre “bivaristas” e “bolsonaristas”. Bolsonaro e seus aliados perderam a queda de braço e a influência de dentro do próprio partido. Aí, o presidente usou sua caneta, que não é mais BIC, para prejudicar seu desafeto.

Apenas nos primeiros seis primeiros meses de 2019, o seguro obrigatório pagou mais de 168 milhões de reais em indenizações. Mas o pior é o desmonte do Sistema Único de Saúde. Isso porque 45% do valor arrecadado com esses seguros – até agora obrigatórios – são repassados ao SUS. O montante estimado de perda de receita do sistema de saúde público é de  cerca de 2 bilhões de reais por ano.

Claro que a camada mais prejudicada com a decisão será a menos favorecida financeiramente. Justamente quem precisa do SUS e quem recebe as indenizações, por motivos de acidentes automotivos. Bolsonaro para prejudicar Bivar, atingirá muito mais o próprio povo brasileiro que o elegeu, é verdade, em um processo eleitoral fraudado.

Bolsonaro não possui qualquer escrúpulo. Se ainda se mantém no poder é porque a grande mídia e o mercado aprovam as reformas de Guedes, que, por sinal, também prejudica diretamente a camada mais pobre da população. Enquanto patina no governo graças a Guedes, Bolsonaro continua com seu governo do ódio. A população precisa aproveitar o fôlego da soltura de Lula (que se prova o maior político do país) para não mais aceitar esse tipo de medida vil e asquerosa do Presidente. Antes que seja tarde demais.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247