Zumbis do capitalismo

www.brasil247.com -
(Foto: Reuters)


Trabalhar de graça nas Redes é o mote. A mais valia agora é extraída  literalmente de maneira (escrava e servil) na interface digital.

O capitalismo é a maior religião mundo” como deixei escrito no site  O pensador. Ele se esparrama em todas as áreas: se adapta e retira da cena o sentimento. Em nome dele as atitudes migram do campo subjetivo para o campo da ostentação. Há um mundo das imagens onde as pessoas são arrastadas pelo deus-marketing.

O cotidiano se faz por meio dos storytellings; que permeiam a cena neoliberal facínora. Em nome do Capitalismo 4.0 se criam bots humanóides, como no caso dos GENIVALDOS: Um morto por asfixia em um camburão nazista e o outro alçado ao estrelato após um episódio midiático que beirou o sexo explícito.  

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Barbárie moderna. Capitalismo escorrendo do nariz e da boca dos seus zumbis. Eles vestem verde, amarelo e prada. Eles tem orgulho de servir a Mamon em um reality show ao estilo “The Walking Dead” do Reino do Ter. Coexistem dois universos sociais: dos Títeres da financeirização e dos Zumbis do Capitalismo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A toada é a do Homem-mercadoria explorado, silente, prosaico, que pensa evoluir instado pela internet das coisas: confundindo “evolução tecnológica” com evolução humana.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

 E quem poderá mudar este quadro “excludente de ilicitude”?

#ValReiterjornalismohistórico

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Este artigo não representa a opinião do Brasil 247 e é de responsabilidade do colunista.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email