"Acabaram com o emprego no Brasil", diz Bolsonaro, eximindo-se de responsabilidade

"Volto a trabalhar hoje. Muitos problemas para resolver que outros fizeram e colocaram no meu colo", disse Jair Bolsonaro nesta segunda-feira (27). "Acabaram com o emprego no Brasil e a gente agora vai ter que trabalhar para recuperar”, afirmou

www.brasil247.com -
(Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Jair Bolsonaro voltou a culpar as medidas de isolamento social adotadas por estados e municípios pela alta do desemprego. "Volto a trabalhar hoje. Muitos problemas para resolver que outros fizeram e colocaram no meu colo", afirmou Bolsonaro nesta segunda-feira (27), após testar negativo para Covid-19 e retornar ao trabalho. "Acabaram com o emprego no Brasil e a gente agora vai ter que trabalhar para recuperar”, completou. 

Bolsonaro se irritou com um apoiador que cobrou dele medidas contra o desemprego. “Eu sei que você acaba o desemprego do Brasil, mas não… Explica pra alguém isso daí. Você tá todo dia aqui falando que acaba com o desemprego. Não dá para conversar. Me desculpe. Dá para conversar com um assessor meu?”, disparou. 

“Se todo mundo que vier aqui quiser falar comigo, eu vou montar um escritório. Vou botar uma escrivaninha aqui e atender”, completou. 

PUBLICIDADE

Bolsonaro, que testou negativo para a Covid-19 no último final de semana, disse que apesar de estar “imunizado” iria evitar contato com os apoiadores que o esperavam na entrada do Palácio do Planalto. “Sem tocar as mãos, eu estou imunizado já, mas evito o contato aí”, ressaltou. 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email