Advogados querem derrubar itens do pacote anticrime de Moro

Advogados de diversas orientações ideológicas têm se organizado por meio de grupos de WhatsApp ou de entidades representativas para interagirem de forma mais direta na política. Foi por meio do grupo de WhatsApp Prerrogativas que advogados derrubaram dois itens do pacote anticrime de Sérgio Moro

Moro é prisioneiro de sua vaidade
Moro é prisioneiro de sua vaidade (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Advogados de diversas orientações ideológicas têm se organizado por meio de grupos de WhatsApp ou de entidades representativas para interagirem de forma mais direta na política.  Foi por meio do grupo de WhatsApp Prerrogativas que advogados derrubaram dois itens do pacote anticrime de Sérgio Moro

A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo destaca que "depois de ouvirem a argumentação do criminalista Fabio Tofic, presidente do Instituto de Defesa do Direito de Defesa (IDDD) e associado do Prerrogativas, deputados que integram o grupo de trabalho da Câmara sobre legislação penal decidiu retirar do projeto de Moro a prisão após condenação em segunda instância e o chamado “plea bargain”, que criava a possibilidade de acordos entre acusação e réus. “Eles nos ajudam a construir posições”, disse o deputado Paulo Teixeira (PT-SP), integrante do grupo de trabalho."

A matéria ainda sublinha que "outro exemplo dessa atuação mais incisiva foi a criação do Consórcio do Nordeste, formado pelos nove Estados da região com incentivo do Instituto para Reforma das Relações entre Estado e Empresa (IREE), criado pelo advogado Walfrido Warde. O consórcio se transformou em polo de oposição ao governo de Jair Bolsonaro."

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email