Bolsonarismo espalha outdoors difamatórios associando Lula à criminalidade; advogados denunciam ao TSE

Foram coletadas diversas fotografias, de diferentes regiões do país, exibindo outdoors idênticos mostrando Lula como suposto defensor de bandidos e da censura

www.brasil247.com - Outdoor em Ribeirão Preto (SP), antagonizando Lula e Jair Bolsonaro
Outdoor em Ribeirão Preto (SP), antagonizando Lula e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/Grupo Prerrogativas)


247 - O grupo Prerrogativas, que reúne alguns dos maiores juristas e advogados do Brasil, entrará com representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a fim de que o órgão tome providências quanto à proliferação coordenada de outdoors difamatórios associando o ex-presidente Lula (PT) à bandidagem. A informação é da coluna da Mônica Bergamo na Folha de S. Paulo.

Foram coletadas diversas fotografias, de diferentes regiões do país, exibindo outdoors idênticos mostrando Lula como um suposto defensor de bandidos e da censura, em oposição a Jair Bolsonaro (PL), que representaria a "vida", "valores cristãos", entre outros.

A semelhança na identidade visual e no conteúdo de tais peças publicitárias indica uma ação coordenada pelo bolsonarismo - e não espontânea - com o intuito de difamar a imagem do petista de uma forma fraudulenta, segundo o Prerrogativas.

Em Porto Alegre, recentemente, um banner muito parecido foi denunciado por vereadores e a Justiça Gaúcha ordenou sua retirada devido ao "viés eleitoral". Agora, também foram encontrados materiais do tipo em Goiás, Ribeirão Preto (SP), Comodoro (MT), Sertãozinho (SP) e outros municípios.

"É mais uma vez expressão do dinheiro em campanhas que, por estar em desacordo com as regras eleitorais, compromete a igualdade de chances entre os contendores da disputa eleitoral e denota a ocorrência de abuso de poder", afirmou o Prerrogativas, em nota obtida pela coluna da Mônica Bergamo.

"Além do uso da máquina pública, o projeto de poder bolsonarista mais uma vez se vale das técnicas de comunicação que o conduziram à vitória em 2018, difundindo já nesse momento embrionário do processo eleitoral uma política de comunicação centralizada e coordenada que se serve de notícias fraudulentas e desinformação, turvando também com isso o cenário de isonomia de processos eleitorais", complementa a nota.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email