Bolsonaro cometeu crime de responsabilidade na liberação de emendas, aponta PSOL

O líder da bancada do PSOL na Câmara, deputado Ivan Valente (SP), denunciou que o governo Bolsonaro cometeu crime de responsabilidade na liberação de emendas no valor de cerca de R$ 1 bilhão para garantir os votos para aprovar a reforma da Previdência

(Foto: MJS)

247 - O deputado federal Ivan Valente (SP), líder do PSOL, usou a tribuna da Câmara para denunciar que o governo Bolsonaro cometeu crime de responsabilidade na liberação de emendas para garantir os votos para aprovar a reforma da Previdência.

No Diário Oficial desta segunda-feira (8), o governo liberou mais de R$ 93 milhões em uma emenda aprovada originalmente na Comissão de Seguridade de Câmara dos Deputados, que tinha valor total de apenas R$ 2 milhões, destinada a “incremento temporário ao custeio de serviços de assistência hospitalar e ambulatorial”. 

"Ou seja, na prática o governo autorizou o empenho de R$ 91.465.426,00 reais sem autorização legislativa – isso é irregular e pode ser enquadrado em crime de responsabilidade", denuncia a legenda.

Ivan Valente anunciou que o partido vai tomar medidas jurídicas contra isso. "Isso é uma ilegalidade. Isso é uma fraude. Nós vamos questionar juridicamente e coloca em xeque a votação da previdência", afirmou o parlamentar.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247