Bolsonaro posta vídeo em que apoiadora pede para ele "por Exército na rua" e ataca governadores e imprensa

Jair Bolsonaro postou um vídeo em seu perfil no Facebook na manhã desta quinta em que uma mulher pede, na porta do Alvorada, que ele coloque o Exército nas ruas e ataca com violência os governadores e a imprensa "Pode ter certeza que a senhora fala por milhões de pessoas”, respondeu Bolsonaro

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Um dia após apagar um vídeo com fake news sobre desabastecimento na Ceasa de Belo Horizonte, Jair Bolsonaro postou novo vídeo em suas redes sociais nesta quinta-feira (2) onde uma mulher, que se identifica como professora, pede aos gritos, na porta do Palácio da Alvorada, que ele coloque o Exército para abrir à força o comércio e ataca com violência os governadores e a imprensa. “Você pode ter certeza que a senhora fala por milhões de pessoas”, disse Bolsonaro em resposta.  

 “É difícil para o senhor porque só tem gente para derrubar. Mas, o senhor tem o povo e eu faço parte dele. Eu tô aqui pedindo: põe o Exército na rua, presidente, abra esse comércio. Sou professora e não estou podendo dar aula”,  diz a mulher na saída do Palácio da Alvorada. “Você pode ter certeza que a senhora fala por milhões de pessoas”, respondeu Bolsonaro.

A divulgação do vídeo vem na esteira das críticas feitas por Bolsonaro à imposição da quarenta como forma de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. Bolsonaro defende o fim do isolamento e o retorno mediato ao trabalho, indo na direção contrária de protocolos internacionais da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do próprio Ministério da Saúde.

PUBLICIDADE

Veja o vídeo. 

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email