Bolsonaro se recusa a falar sobre indiciamento de ministro: "estou com a cabeça quente"

Depois de responder rispidamente aos jornalistas que o questionaram sobre a permanência do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro, no cargo após ser indiciado no caso do laranjal do PSL, Jair Bolsonaro pediu desculpas aos repórteres e disse que estava de "cabeça quente". Mais cedo, Moro também se recusou a falar sobre o assunto

(Foto: Isac Nóbrega/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "Sem comentários", repetiu, três vezes, Jair Bolsonaro ao ser questionado por jornalistas sobre a permanência do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antonio, no governo, após ter sido indiciado pela Polícia Federal no caso do laranjal das candidaturas do PSL, seu partido.

Segundo relato feito na reportagem do O Globo, Bolsonaro estava visivelmente irritado e constrangido com o questionamento sobre o ministro e emendou com uma reclamação contra a imprensa.

"Não tem coisas boas para perguntar para mim? Ralo o dia todo, e não tem uma coisa para perguntar?", disse afastando-se e passando a cumprimentar um grupo de apoiadores que o aguardava na porta do Palácio do Planalto.

Em seguida, Bolsonaro voltou à área onde estava a imprensa e pediu desculpas. "Pessoal, me desculpa aí, eu estou com a cabeça quente", disse.

Mais cedo, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, se recusou a comentar o indiciamento do ministro durante coletiva de imprensa.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247