Boulos condena assassinato político no Ceará: 'Brasil não aguenta 2º turno com miliciano que estimula violência'

Via Twitter, candidato a deputado federal lamentou caso de terrorismo político ocorrido no sábado (24), no município de Cascavel-CE

www.brasil247.com - Guilherme Boulos
Guilherme Boulos (Foto: Editora 247)


247 - O candidato a deputado federal Guilherme Boulos (PSOL) condenou o caso de terrorismo político ocorrido no Ceará no último sábado (24), em que um homem de 59 anos assassinou a facadas um eleitor do Lula de 39 anos em um bar, no município de Cascavel.

"URGENTE! Homem invadiu bar no Ceará, perguntou quem votava no Lula e esfaqueou e matou eleitor de Lula. O Brasil não aguenta um 2º turno com um miliciano que prega e estimula violência dia sim e dia também!", escreveu Boulos em seu perfil do Twitter nesta segunda-feira (26).

Em nota, a Polícia Civil afirmou que o caso é investigado pela Delegacia Metropolitana de Cascavel e que está em diligências para prender o homem, que foi identificado. "Com base nas informações colhidas no local do crime, a motivação estaria relacionada à discussão política. No dia, a vítima chegou a ser socorrida, mas morreu durante atendimento médico. As buscas pelo suspeito seguem", disse.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email