Capitã da cloroquina foi escolha de bolsonaristas no governo

A médica Mayra Pinheiro foi encarregada pelo ministro Eduardo Pazuello para liderar ações do governo federal em Manaus (AM). Também recomendou medicamentos sem eficácia contra o coronavírus

Reprodução (Youtube)
Reprodução (Youtube) (Foto: Médica Mayra Pinheiro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A médica Mayra Pinheiro é o principal nome do Ministério da Saúde por trás das recomendações de remédios sem eficácia contra o coronavírus, como a cloroquina. Ela foi alçada ao protagonismo pelo ministro Eduardo Pazuello, que lhe encarregou de liderar ações do governo federal em Manaus (AM) desde o começo de janeiro. A informação foi publicada pela coluna Painel

Secretária de gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, ela foi nomeada em janeiro de 2019, quando Luiz Henrique Mandetta era o titular da Saúde. De acordo com o ex-ministro, ela foi uma escolha ideológica do governo, que teve apoio durante as eleições dessa ala politicamente mais radical, à direita, da medicina brasileira.

Mandetta afirmou que sempre considerou a médica tecnicamente inferior aos demais e por isso deu a ela poucas atribuições, em um cargo de "menor valência". 

O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu abrir uma investigação contra o ministério da Saúde por falta de oxigênio em Manaus (AM).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email