Corregedoria do MP abre reclamação disciplinar contra Dallagnol por críticas à decisão do STF sobre Serra

Reclamação disciplinar foi aberta pelo corregedor nacional do Ministério Público, Rinaldo Reis Lima, para apurar as críticas feitas pelo coordenador da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, à suspensão de busca e apreensão no gabinete do senador José Serra

(Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O corregedor nacional do Ministério Público, Rinaldo Reis Lima, instaurou procedimento para apurar as declarações do procurador e coordenador da Lava Jato em Curitiba, Deltan Dallagnol, acerca da operação da Polícia Federal, deflagrada nesta terça-feira (21), que teve como alvo o senador José Serra (PSDB). Dallagnol usou as redes sociais para criticar a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Tofolli, que suspendeu um mandado de busca e apreensão no gabinete do parlamentar tucano. 

No despacho que determinou a instauração de uma reclamação disciplinar, Lima ressaltou uma postagem feita por Dallagnol no Twitter em que ele afirmava que a decisão de Toffoli era uma “solução casuísta que está equivocada juridicamente e que, independentemente de sua motivação, a qual não se questiona, tem por efeito dificultar a investigação de poderosos contra quem pesam evidências de crimes”.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247