Covid-19: PGR abre apuração preliminar sobre conduta de Bolsonaro na crise do Pará

Augusto Aras, que até o momento só havia pedido ao STF abertura de inquérito contra o ministro da Saúde, agora aceitou representação do PCdoB e pediu apuração de indícios de prevaricação por parte de Bolsonaro na condução da crise da pandemia no estado do Pará

(Foto: ABr)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O procurador-geral da República, Augusto Aras, abriu uma apuração preliminar de Jair Bolsonaro sobre a conduta do presidente na crise da pandemia de Covid-19 no estado do Pará, onde também houve falta de oxigênio, depois do que ocorreu no Amazonas.

Aras aceitou uma representação do PCdoB, que acusa Bolsonaro e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, de prevaricação. Segundo o partido, a crise desencadeada no Pará foi muito similar à do Amazonas e é de responsabilidade do governo federal.

A ideia é saber se há indícios para a abertura de um inquérito criminal, como foi aberto contra Pazuello no caso de Manaus, depois da autorização do ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal. No âmbito deste inquérito, o ministro prestou depoimento à Polícia Federal nesta quinta-feira (4).

PUBLICIDADE

“Caso, eventualmente, surjam indícios razoáveis de possíveis práticas delitivas por parte dos noticiados, será requerida a instauração de inquérito nesse Supremo Tribunal Federal”, afirma Augusto Aras no despacho.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email