Crimes de Bolsonaro foram uma 'ação pensada', diz Miguel Reale Júnior, parecerista do golpe contra Dilma

"Foi uma política pensada. Tanto que em 2020 a Secom lança uma campanha 'O Brasil não pode parar'. E o Brasil estava parando no cemitério, nas UTIs", disse o jurista Miguel Reale Júnior, que também alertou para fatos que "formam um conjunto assustador". Ele foi um dos vértices do golpe contra Dilma em 2016, com seu parecer sobre as "pedaladas"

Miguel Reale Júnior
Miguel Reale Júnior (Foto: Zeca Ribeiro / Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O jurista Miguel Reale Júnior afirmou que Jair Bolsonaro cometeu crimes de responsabilidade de forma proposital e não apenas por descuido com a saúde da população. Um grupo de juristas liderado por Reale entregou nessa terça-feira (14) à CPI da Covid um parecer que lista crimes cometidos por Bolsonaro. Reale teve um papel decisivo no golpe contra Dilma Rousseff, com seu parecer falseado, que criou o "crime das pedaladas fiscais".

"Fazer experimento de aplicação de substância que havia sido proibida pela Organização Mundial de Saúde", disse o jurista em entrevista à GloboNews. "O  presidente conspirando a favor do vírus, colocando a economia à frente da proteção à vida. Foi uma política pensada. Tanto que em 2020 a Secom lança uma campanha 'O Brasil não pode parar'. E o Brasil estava parando no cemitério, nas UTIs", complementou.

O jurista traduziu o que, para ele, foi o pensamento de Jair Bolsonaro. "O presidente diz 'tome, tome cloroquina. Se o seu médico tiver proibido, muda de médico. Eu queria cloroquina. Meu ministro (Luiz Henrique Mandetta) não queria. Mudei de ministro'", disse Reale. "Era um plano, não era uma negligência. Era um projeto que ele tinha para preservar a sua capacidade eleitoral".

PUBLICIDADE

De acordo com o jurista, "Bolsonaro vem praticando crimes de responsabilidade ao longo do tempo". "A pandemia foi oportunidade de ele praticar uma série de fatos que não se imaginava que fosse possível", disse.

O jurista também alertou para fatos que "formam um conjunto assustador". "Falta de decoro, desrespeito aos poderes", acrescentou Reale em referência a Bolsonaro. 

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email