Damares minimiza as mais de 6 mil mortes por Covid: 'chegamos a maio sem um milhão de mortos'

"Sem povos indígenas dizimados, sem pessoas se matando nas ruas por fome", comemorou a ministra Damares Alves, minimizando as 6.491 mortes pelo novo coronavírus e as dificuldades de milhares de brasileiros que enfrentam filas para receber o auxílio emergencial

(Brasília - DF, 30/04/2020) Palavras da Ministra de Estado da Mulher, da Família e Direitos Humanos, Damares Alves.
(Brasília - DF, 30/04/2020) Palavras da Ministra de Estado da Mulher, da Família e Direitos Humanos, Damares Alves. (Foto: Anderson Riedel/PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos Damares Alves minimizou as 6.491 mortes pelo novo coronavírus e "comemorou" os impactos da pandemia no país não ser maior.

"Chegamos a maio sem um milhão de mortos (claro que estamos tristes com as mais de seis mil pessoas que perdemos), sem povos indígenas dizimados, sem pessoas se matando nas ruas por fome", disse a ministra em sua página nas redes sociais.

A fala da ministra é contraditória com o discurso adotado por Jair Bolsonaro, que disse em sua live na última quinta-feira (30 de abril), que as ações de governadores para conter o avanço da pandemia "foi inútil".

Ela ainda insunou que os críticos do governo criaram uma crise no governo por conta da saída de Sérgio Moro no Ministério da Justiça.

"Como não tiveram o caos para explorar contra Bolsonaro tentam criar uma crise usando o ex -juiz", disse Damares.


A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247