Em ato falho, Bolsonaro admite que preço da gasolina está atrelado ao dólar (vídeo)

“Você quer a gasolina mais barato, não quer? Álcool, gás, isso tudo está indexado no preço do dólar”, disse Jair Bolsonaro, que constantemente culpa os governadores e o ICMS pela alta no combustível

(Foto: Isac Nóbrega/PR | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Jair Bolsonaro admitiu, em declaração feita a seus apoiadores, que o preço da gasolina e do gás está “atrelado ao dólar”, diferentemente dos discursos que vem fazendo constantemente para tentar justificar a alta do combustível, quando culpa o ICMS e os governadores.

“Os caras querem que eu tome medidas de imediato. Dá um tempo. Dá aí uns dois, três dias para a gente. Dá um tempo. O que aconteceu de imediato: você quer a gasolina mais barato não quer? Álcool, gás, isso tudo está indexado no preço do dólar", disse Bolsonaro nesta sexta-feira (10), ao tentar justificar a carta de recuo que publicou após articulação com Michel Temer.

A mesma fala foi feita na live desta quinta-feira, na qual ele fez uma espécie de pedido de paciência à sua base de extrema direita, que ficou fragmentada e confusa após o tom da nota, que chegou a elogiar o ministro Alexandre de Moraes, do STF, e dizer que seus ataques às instituições foram feitas no “calor do momento”.

PUBLICIDADE

A gasolina já é vendida a mais de R$ 7 em postos do Brasil. Em seus discursos, Bolsonaro mente ao dizer que ela está cara por culpa do ICMS. Porém, não houve aumento no percentual do imposto estadual nos últimos anos que justifique a escalada de preços. Por outro lado, o preço da gasolina subiu 51%, em média, só em 2021.

Dados oficiais mostram que o fator que mais pesou para o aumento do preço nos últimos meses foram os reajustes feitos pela Petrobrás, vinculada ao governo federal, cuja política de preços é atrelada ao dólar desde o governo Michel Temer, em 2016.

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email