"Eu estava com a verdade. Estou tranquilo, não sei se eles estão", diz Lula

STJ julga nesta terça-feira Deltan Dallagnol pelo PowerPoint de 2016 que acusava falsamente o ex-presidente de chefiar uma suposta organização criminosa

www.brasil247.com - Lula
Lula (Foto: Ricardo Stuckert | Reprodução)


247 - No dia em que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) julga uma ação indenizatória apresentada pelo ex-presidente Lula (PT) contra o ex-procurador e ex-chefe da Lava Jato Deltan Dallagnol (Podemos) por causa do PowerPoint, o petista falou à Rádio Som Maior sobre estar "tranquilo" com sua consciência em relação às acusações que sofreu.

Ele lembrou que outros presidentes também foram falsamente acusados, como Juscelino Kubitschek e Getúlio Vargas, e disse que sempre esteve ao lado da verdade. "O Juscelino foi acusado de ter um apartamento no Rio de Janeiro e nunca se provou. O Getúlio Vargas se matou por causa de denúncias de corrupção e nunca se provou que ele roubou. Assim é a história da humanidade".

O ex-presidente afirmouque seu governo foi o que "mais fez leis para combater a corrupção". "Fomos nós que criamos a delação premiada, fomos nós que fizemos tudo para que as pessoas pudessem ser investigadas. Nos governos Lula e Dilma não tinha tapete, as coisas não eram escondidas. Qualquer denúncia era apurada, contra quem quer que seja. O que acontece agora é que as denúncias são engavetadas, é só ver o Bolsonaro e a família dele para ver o que está acontecendo. Ninguém até agora foi investigado por causa da rachadinha, da quadrilha da compra de vacina".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"O tempo vai se encarregar. Eu já estou com minha consciência tranquila para dizer o seguinte: eu estava com a verdade quando resolvi desafiar os meus acusadores. Eu estou tranquilo, não sei se eles estão", conclui.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email