Eurasia, principal consultoria de risco do mundo: coronavírus poderá ser a causa do impeachment

Eurasia, principal consultoria de risco político do mundo, avalia que a maneira como Jair Bolsonaro está lidando com a crise da Covid-19 poderá ser a causa de seu impeachment

(Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A consultoria Eurasia Group, principal consultoria global de análises de risco, apresentou estudo que coloca em 25% as chances de que Jair Bolsonaro não conclua o seu mandato — existam 30 pedidos de impeachment contra o presidente esperando análise na Câmara. Ao colocar na balança os fatores que podem mais desgastar o governo Jair Bolsonaro nos próximos meses, a consultoria avalia que o comportamento diante da pandemia e um eventual colapso do sistema de saúde brasileiro podem ameaçar mais a estabilidade do cargo do que os escândalos políticos que cercam sua família.A jornalista Ligia Guimarães, da BBC, ao apresentar o relatório, afirma que o risco de impedimento ainda é reduzida, pois “os parlamentares demonstram pouca disposição para iniciar um processo de impeachment em meio à pandemia, cenário que só mudaria se a aprovação de Bolsonaro caísse a patamares próximos ao dos outros presidentes que já foram demovidos de seus cargos”. Diz o relatório: “"Diante de um escândalo político, uma emergência pública de saúde e uma crise econômica, a presidência de Jair Bolsonaro está em crise mas as chances de impeachment são de apenas 25%".

Embora a possibilidade de impeachment exista, na visão da Eurasia, um afastamento de Bolsonaro dependeria de uma queda muito substancial na base de apoio popular do presidente, que, de acordo com pesquisa mais recente do DataFolha, tem aprovação de um terço dos brasileiros.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247