Frustrado com fracasso do golpe na Venezuela, governo Bolsonaro reafirma apoio a Guaidó

Após o ministro da Defesa da Venezuela, Vladimir Padrino López, anunciar que a tentativa de golpe liderada pelo autoproclamado presidente do país, Juan Gauidó, havia sido contida, o governo Jair Bolsonaro divulgou uma nota onde afirma que acompanha com "grande atenção" os acontecimentos no país vizinho e que manifesta o "irrestrito apoio ao seu povo que luta bravamente por democracia"; comunicado do governo Bolsonaro, que vem se alinhando automaticamente aos interesses da política externa dos EUA, também conclama outros países a se colocarem ao lado de Guaidó para derrubar o governo do presidente Nicolás Maduro

Frustrado com fracasso do golpe na Venezuela, governo Bolsonaro reafirma apoio a Guaidó
Frustrado com fracasso do golpe na Venezuela, governo Bolsonaro reafirma apoio a Guaidó

247 - Após o ministro da Defesa das Forças Armadas Nacionais da República Bolivariana da Venezuela, Vladimir Padrino López, anunciar que a tentativa de golpe liderada pelo autoproclamado presidente do país, Juan Gauidó, havia sido contida, o governo Jair Bolsonaro divulgou uma nota onde afirma que acompanha com "grande atenção" os acontecimentos no país vizinho e que manifesta o "irrestrito apoio ao seu povo que luta bravamente por democracia".

O comunicado, assinado pelo porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, também conclama outros países a se colocarem ao lado de Guaidó para derrubar o governo do presidente Nicolás Maduro. "Exortamos todos os países, identificados com os ideais de liberdade, para que se coloquem ao lado do Presidente Encarregado Juan Guaidó na busca de uma solução que ponha fim na ditadura de Maduro, bem como restabeleça a normalidade institucional na Venezuela", diz a nota.

O texto foi escrito ao mesmo tempo em que Bolsonaro discutia a crise venezuelana em uma reunião com o vice-presidente, Hamilton Mourão, e com os ministros da Defesa, Fernando Azevedo, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, e das Relações Exteriores, o chanceler Ernesto Araújo.

A posição do Brasil em favor de Guaidó segue o alinhamento automático adotado pelo governo Bolsonaro aos interesses da política externa dos Estados Unidos. A Venezuela vem passando por sucessivas crises e tentativas de golpe em função de sua maior aproximação com a Rússia e China, além de possuir as maiores reservas mundiais de petróleo, alvo maior do interesse norte-americano.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247