Gleisi critica nota do Clube Militar: "viúvas da ditadura se arvoram contra o STF"

“Viúvas da ditadura se arvoram contra o STF apoiando deputado bolsonarista que fez apologia à ditadura. Em nome da democracia, o Clube Militar tem que ficar onde está, na reserva e fora da vida pública. É hora de compromisso com o desenvolvimento e os verdadeiros interesses do país”, disse a deputada Gleisi Hoffmann (PT)

Deputada Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT
Deputada Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT (Foto: Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A presidente do Partido dos Trabalhadores, a deputada federal Gleisi Hoffmann, reagiu à nota emitida pelo Clube Militar no final da tarde desta sexta-feira, 19, que defende o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), “sem entrar no mérito das palavras dirigidas aos integrantes do STF”, questionando “por que outros pronunciamentos semelhantes, porém ditos por políticos e jornalistas de centro esquerda não são tratados como crime?”

Ao tomar conhecimento da nota, na manhã deste sábado, a deputada publicou em seu perfil no Twitter o seguinte comentário: “Viúvas da ditadura se arvoram contra o STF apoiando deputado bolsonarista que fez apologia à ditadura. Em nome da democracia, o Clube Militar tem que ficar onde está, na reserva e fora da vida pública. É hora de compromisso com o desenvolvimento e os verdadeiros interesses do país”.

Mais cedo, o presidente da Fundação Perseu Abramo e ex-ministro Aloizio Mercadante também criticou a nota dos militares: “as forças do atraso e do autoritarismo seguem testando seus limites, saudosos de um passado de dor, de violência e de ditadura, que não pode ser reescrito e que não voltará”.

Por isso, o ex-ministro petista defendeu “uma ampla e vigorosa resposta a esses ataques sucessivos e articulados”. “É dever de todos os democratas deste país a construção de uma ampla frente democrática, que não se confunda com os diversos projetos de poder e de país. Uma frente para combate ao fascismo e a defesa incondicional do estado democrático de direito e todos os valores que ele representa”, reforçou e nota.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email